Connect with us

Última notícia

Vamos relembrar a evolução da suspensão das motos da Harley-Davidson do Brasil?

Publicado

em

 

Harley-Davidson do Brasil relembra a evolução da suspensão das motocicletas e enviou pra gente publicar esta matéria super bacana, então confiram a relação do conforto e do prazer ao pilotar com a suspensão e seus componentes ao longo do tempo.

Por Harley-Davidson do Brasil

Não há nada como passar por uma lombada em uma motocicleta sem suspensão traseira, mas também não há nada que pareça tão puramente elementar quanto um quadro hardtail. Como disse, certa vez, Louis Netz, vice-presidente de estilo aposentado da Harley-Davidson, “acho que o atrativo do visual hardtail é a simplicidade, e esse tipo de motocicleta carrega a conotação de ‘rebeldia’. Mas a pilotagem delas é complicada, especialmente em altas velocidades, nas estradas erradas”. Essa relação desconfortável entre estilo e conforto remonta um longo caminho.

A forma moderna das motocicletas com que estamos familiarizados hoje foi desenvolvida na década de 1880 e serviu como uma base na qual muitos dos primeiros fabricantes, incluindo William Harley e Arthur Davidson, construíram as primeiras unidades. Apesar de não serem realmente feitas com base neles, as primeiras motocicletas Harley-Davidson® compartilhavam mais do que algumas semelhanças com os designs de quadros das motocicletas contemporâneas. Isso incluía a “suspensão”, ou melhor, a falta dela.

Mesmo que as estradas do início do século XX fossem, muitas vezes, duras a ponto de serem perigosas, os primeiros designs de quadros para motociclistas proporcionavam conforto ao motociclista com pouco mais do que um banco de bicicleta montado sobre uma mola, que tinha apenas cerca de meia polegada de comprimento. Quanto a articular a suspensão na parte dianteira ou traseira do chassi, os motociclistas teriam que esperar um pouco por isso. 

Para o modelo ano 1907, a H-D ofereceu seu primeiro garfo dianteiro com “amortecimento”, que usava duas molas espirais. Às vezes chamado de arranjo de “ligação principal”, a parte suspensa do garfo se fixava a um balancim, que, por sua vez, conectava-se ao cabeçote do quadro. Pelos padrões de hoje, isso ainda era bastante rudimentar, mas, para os primeiros motociclistas, era um passo em uma direção melhor.

O design do garfo dianteiro da mola passou por várias mudanças nas décadas seguintes. Com o tempo, o nome “springer” (já que a palavra “spring” significa “mola” em inglês) veio para evocar um design dianteiro clássico para motocicletas.

Os assentos com conforto aprimorado foram aclamados em 1912, com o “assento totalmente flutuante”, que continha um espigão de selim que se apoiava em duas molas. De acordo com um panfleto de venda de motocicletas de 1913, a busca por alternativas era exaustiva, relatando que “após experimentos cuidadosos com amortecedores, espigões de mola, spankers, trava-tranco etc., todos foram descartados”.

A próxima grande rodada de melhorias notáveis para a suspensão da Big Twin só veio após a Segunda Guerra Mundial. Naquela época, amortecedores hidráulicos eram corriqueiros em automóveis. Os amortecedores hidráulicos funcionam ao amortecerem a ação de uma mola espiral inserida dentro de dois tubos telescópicos com óleo para manter o contato da roda com o solo.

O modelo ano 1949 trouxe os primeiros garfos dianteiros hidráulicos para a linha Harley-Davidson. Na tradição do design H-D, a nova dianteira tinha estilo único e recebeu um nome chamativo. O novo garfo dianteiro Hydra-Glide foi essencial para os esforços de marketing, com apelos como “Para os melhores momentos de sua vida… Tire férias em companhia do Hydra-Glide”.

A suspensão traseira hidráulica veio para as Big Twins no modelo Duo Glide de 1958, a “emoção mais suave sobre rodas”. As estradas e rodovias no pós-guerra eram da melhor qualidade e permitiam viagens mais tranquilas. Isso, por sua vez, levou a motores de motocicleta mais potentes. Os motociclistas poderiam ir mais longe e mais rápido do que nunca, valorizando o conforto durante toda a jornada.

A configuração básica da Duo Glide com amortecedores traseiros duplos montados externamente entre o quadro e o braço da suspensão permanece em muitos modelos da Harley-Davidson nos dias atuais. Ainda assim, enquanto alguns motociclistas optavam por maior conforto, alguns ainda preferiam os quadros de estilo antigo, com extremidades traseiras rígidas (ou hardtail), muitas vezes feitas com estruturas envelhecidas.

Em 1976, um engenheiro do Missouri, chamado Bill Davis, mostrou seu quadro “Subamortecedor” ao estilista Willie G. Davidson e outros profissionais na Motor Company. Davis projetou seus próprios quadros customizados para encaixar amortecedores duplos embaixo do assento. Em uma versão alternativa, colocou amortecedores duplos debaixo da transmissão, tirando-os totalmente de vista. Isso permitiu que a motocicleta tivesse uma suspensão total, mas, ainda assim, mantendo o visual de um quadro hardtail.

A Harley-Davidson, finalmente, comprou os direitos do projeto e, depois de algum desenvolvimento adicional para a colocação de subtransmissão de amortecedores duplos de ação reversa, o modelo FXST Softail® 1984 nasceu. O sucesso foi imediato e a Softail gerou uma nova plataforma de motocicletas H-D®. As Softails chegaram a receber o garfo dianteiro “springer” revitalizado em 1988, somando ao visual já clássico.

A suspensão ajustável a ar veio para os amortecedores traseiros na linha 1985 das motocicletas H-D Touring. Isso permitiu que o motociclista ajustasse a pré-carga, o que significa que a quantidade de deslocamento da suspensão poderia ser facilmente modificada com base na preferência do motociclista.

Para o modelo ano de 2018, a família Softail foi renovada, como resultado do maior projeto de desenvolvimento de produtos da história da empresa. Entre as principais mudanças estava a adoção de uma suspensão traseira monoamortecida, localizada abaixo do assento. A capacidade de ajuste do motociclista passou a ser a mais fácil de todas e nenhum dos estilos clássicos foi sacrificado.

A evolução dos sistemas de suspensão da Harley-Davidson já percorreu um longo caminho desde os primórdios das motocicletas motorizadas, todas sem spankers – quaisquer que fossem elas.

As motocicletas da Harley-Davidson do Brasil estão disponíveis para um exclusivo Test Ride em toda a rede de concessionárias autorizadas da marca no País, de acordo com a disponibilidade dos modelos na rede e seguindo as recomendações dos governos estaduais e municipais em relação aos cuidados com a saúde. Para registrar seu interesse, acesse o site https://change-your-ride.harley-davidson.com/pt_BR/home e inscreva-se. Encontre a loja Harley-Davidson mais próxima em https://www.harley-davidson.com/br/pt/tools/find-a-dealer.html. Confira as ofertas do mês em https://www.harley-davidson.com/br/pt/tools/offers.html.

 –

SOBRE A HARLEY-DAVIDSON
Harley-Davidson, Inc. é a empresa controladora da Harley-Davidson Motor Company e da Harley-Davidson Financial Services. Desde 1903, a Harley-Davidson defende a busca atemporal por aventura e oferece liberdade para a alma, com uma gama cada vez maior de motocicletas de ponta, distintas e personalizáveis, além de experiências de pilotagem e acessórios excepcionais para motocicletas, equipamentos de pilotagem e vestuário. A Harley-Davidson Financial Services fornece financiamento, seguros e outros programas para ajudar a colocar os motociclistas da Harley-Davidson na estrada. A Harley-Davidson do Brasil produz e comercializa motocicletas das famílias Sportster®, Softail®, Touring e CVO™. Saiba mais sobre como a Harley-Davidson está construindo a próxima geração de motociclistas em https://www.harley-davidson.com.br

Continue Lendo

Pesquisar

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar nos títulos
Pesquisar nos conteúdos
Pesquisar nos posts
Pesquisar nas páginas

PARCEIROS

Newsletter

Cadastre-se para receber nossas novidades!

Facebook

Instagram

  • Feliz dia dos pais!!!! Um dia maravilhoso pra todos vocês que são super heróis ... que ajudam as mamães ... parabéns .... que venham mais e mais exemplos de papais assim...aventureiros ...radicais... e protetores ( na medida certa), afinal .... liberdade faz parte ..... Pé descalço na terra pode? .... brincar com pneu do Jeep pode? Com papai de olho... “quase” tudo pode!!! #jeepéjeep #renegade4x4 #turbodiesel #jeeptrailhawk #diadospais #felizdiadospais
  • Paradinha para apreciar o Por do Sol em Jarinu ( na foto a Bel está no banco da frente....tiramos ela do bebê conforto pra também curtir o por do sol, não estávamos com o carro em movimento). E falando em cuidados e segurança....
....e aí ... com quantos meses o Bebê pode Viajar?
A partir dos 3 meses, o cenário começa a mudar, pois o bebê já não é tão frágil. Nas fases posteriores da criança, com o progressivo desenvolvimento do engatinhar e andar ( que é o caso da Bel)o desafio não se situa mais no conforto da viagem, mas na atenção com as atividades. É bom tentar escolher destinos que não precisem limitar a curiosidade exploratória do bebê com “nãos”. Há também um fenômeno recente, que são os hotéis e pousadas ´baby friendly’. Neles há uma ampla estrutura para os pequenos, que vai desde uma copa aberta 24 horas, recheada com tudo que o bebê pode precisar, até o cardápio do restaurante com papinhas e sopa, além de berço e banheirinha no quarto.
Essa opção  customizada para as necessidades dos bebês faz com que a viagem se torne muito mais econômica no que se refere à quantidade de malas com coisas de bebê que você teria que levar normalmente. Mas como estamos na pegada ISOLAMENTO SOCIAL, optamos por acampar.... e melhor ainda, dentro de uma pista de motos, na @spracepark ! 🤘🤘🤘🤘🤘
  • Na estrada, na região de Jarinu, explorando estradinhas simpáticas. Na foto... lugarzinho onde paramos para “roubar” limão cravo ( o limoeiro estava em frente a esta casa sem janela, sem porta ..abandonada). Nem precisei sair do carro, usei o teto solar pra pegar uma dúzia deles ( arraste o álbum para o lado e assista o videozinho). Próxima estradinha será radical hein, será que o Jeep Renegade 2.0 16v Turbo Diesel Trailhawk 4x4 Automático aguenta qualquer parada? Nos acompanhem pra ver!!!! #LuaDeBel #VivendoEmLuaDeBel #jeep #jeeprenegade #renegade4x4 #renegadetrailhawk #renegadetrailhawk4x4 #turbodiesel #jeepnation #jeepéjeep #trilha #offroad #lifestyle #acelerada #adventure #aventura #familiaradical #viagememfamilia #isolamentosocial #turistando
  • Quando eu estava grávida, por diversas vezes me disseram “ xiiii, agora a vida acabou, não vai viajar mais, acabaram as aventuras, nunca mais  vai dormir, vai parar de andar de moto ”. Que pena que existem pessoas que param a vida né? A minha bebê Bel com 3 meses já estava fazendo trilha 4x4 e agora com 9 meses fez seu primeiro acampamento e AMOU! Nós ( eu e maridon ) vamos viajar muiiiiito mais do que antes, porque pra nós é necessário ver a Bel se divertir e crescer perto da natureza, com os pés descalços ( na terra). A Trip da vez foi de 500km com o Jeep Renegade Trailhawk 4x4 , fomos de carro sim e nem por isso deixamos de dar um role de moto, afinal...acampamos dentro da pista @spracepark , e na volta partimos para uma trilha de Jeep que foi irada, mas conto depois tá? É isso aí, agora mostrarei como é possível se aventurar em família, mesmo com um bebezimmm... Com vocês a nova coluna do Site Acelerada “ VIVENDO EM LUA DE BEL”. #LuaDeBel #renegade #renegadeclub #renegade4x4 #renegadetrailhawk #jeep #jeeprenegade #jeeprenegadetrailhawk #jeepbr #jeepnation #jeeplife #jeeplifestyle #jeepbrasil #fca #4x4 #offroad #viagememfamilia #familiaradical #maedemenina #paidemenina #beberadical #jeep4x4 #jeepeiros #pedrarachada #jeepéjeep #viagem #aventura #camping #crf250 #crf230
  • Amanhã publicarei uma VÍDEO/TEASER sobre a NOVA HONDA CB650R, digam aí o que vocês querem saber sobre o novo modelo... e colocarei todas  as informações no vídeo! 🤘#novaCb650r #neosportscafe #HondaMotos
  • Quem concorda aí?
Eu não sei o que seria da minha vida se não existisse motocicletas! A moto me fez ganhar tempo e conseguir fazer faculdade, trabalhar e ainda arrumar tempo pra fazer estágio, e olha que ainda sobrava tempo para um descanso ( pouco). A moto me fez chegar em todo compromissos com pontualidade, me fez economizar grana, me fez conhecer lugares que de carro não conheceria , pessoas, aliás, amigos incríveis e que levarei pra vida toda! Se eu não fosse motociclista, certamente não teria conhecido meu marido (o homem da minha vida) , não teria tido uma filha ( coisa que nem imaginaria ter). Eu até vou na garupa as vezes acreditam? Coisa que não fazia antes, maridon me convenceu! É....sim, a moto me levou para todos estes destinos ... e com certeza tem muito mais por vir... e não posso esquecer clarooooo....do meu trabalho como piloto de testes, empreendedora, repórter ... enfim... perdi as contas do número de motos que pilotei, que testei, o número de projetos, ações e matérias que produzi, perdi o número de mensagens de leitores me agradecendo por terem se motivado por algum matéria que leram ou assistiram....perdi as contas de passeios, eventos e viagens ( sem se de trabalho) que fiz....enfim....eu agradeço por todas pessoas maravilhosas que tenho conhecido, por todas aceleradas e experiências inesquecíveis, por todo carinho e respeito e atenção das montadoras e amigos da imprensa com meu trabalho... e que venham muito mais aventuras, amizades, vento....e projetos! Afinal... moto é vida! E sem moto... a vida não tem muito sentido! Feliz dia do MOTOCICLISTA! Obrigada CLIENTES E PARCEIROS!!! @ingridmotorcycle @erika_caveirao @camis.delgado @ritasalvatore22 @nanda_ferds @ikelevy @ks1951 @kakafbariquello @pitacosdovovo @marcomascari @daymiiguel @daya_chalegre @axxisbymt @tuttomoto @coutinho181 @miloliv @priscilaeaglerider @sandrabeccaro @paulabchede @maristelaramos @_primariane @prichequetti @pripiva @priscilaemilia @mah_ferreroliveira @andreramoslira @luanamichelucci @luciano.peixoto_64 @patpedroso @vidadocemia @pedropierotti @lanerazevedo @victorfrancois_ @aledini @kvraco @usebandana @use.corse @hlxoficial @gicagirardi
  • Os trabalhos aos poucos voltando ao normal, no meu caso, testar motos, pegar estrada, conhecer destinos bacanas. A última viagem e teste foi com a Harley-Davidson Low Rider S 114 em Paraibuna. Que lugar gostoso pra passar o dia, foi triste ver o município vazio em pleno mês de aniversário, mês que fazem grandes festas e movimentam o turismo da região ( mês de junho). Então fica o aviso - Assim que tudo passar, e que começarmos viajar em grupo, não esqueçam de conhecer esses lugares “menos visitados”. Vamos passear, rodar e ajudar ... que tal? Tem link na minha bio da matéria completa e com muitas Fotos, conheçam Paraibuna, lugar delícia! E quem aí tem dica de Cidades que não são tão visitadas ? Vale em qualquer Estado.... bjs bjs #publicidade #lowrider #lowriders #harleydavidsonbrasil #harleydavidsondobrasil #harleydavidsonbr #testride #harleybrasil #harleylifestyle #harleydavidsonsaopaulo #viagemdemoto #aceleradadeharley #acelerada #mototerapia #onroad #naestrada #mototurismo #turistando #paraibuna #lifestyle #aventura #adventure #mulheresmotociclistas #mulheresdeharley #mulheresinspiradoras #mulheresquelevantamoutrasmulheres
  • Você sabe quais são as vantagens da iluminação por LED? No meu caso aí na foto com a Harley-Davidson Low RIDER S, voltando da Represa de Paraibuna, depois de apreciar o espetáculo do por do sol, peguei uma estradinha de terra e já estava escurecendo. Então a iluminação mais clara e vibrante do Led ajudou muiiiiito e me deu muito mais segurança e confiança, voltei curtindo, tranquila e até parei para este clique!! ( OBS: matéria com dica desta viagem no site acelerada). 
E quais mais vantagens tem? 
- Economia de eletricidade; chega a 20% e ajuda até a poupar outros componentes da moto. Tem motos por exemplo que o consumo passou de 3,5 para 0,4 Ampères, com os mesmos 42 Watts de potência. Desta forma o gerador sofre menos após dar a partida e consequentemente a  bateria reabastece sua carga mais rápido. 
- O LED proporciona acendimento instantâneo ( maior segurança em uma frenagem )  e intensidade luminosa cinco vezes maior que o do sistema halógeno. 
- A vida útil varia entre 50.000 e 100.000 horas, contra cerca de 10.000 a 20.000 horas de uma lâmpada comum. 
- O Led resiste muito mais ao movimento da moto ( passar bruscamente em buracos, ruas de paralelepípedos). As pastilhas de LED apresentam solidez e resistência muito maiores, já as comuns são inferiores. 
- O custo é maior? Sim, mas compensa né? O que vocês acham? #publicidade #lowrider #lowriders #harleydavidsonbrasil #harleydavidsondobrasil #harleydavidsonbr #testride #harleybrasil #harleylifestyle #harleydavidsonsaopaulo #viagemdemoto #aceleradadeharley #acelerada #mototerapia #onroad #naestrada #mototurismo #turistando #paraibuna #lifestyle #aventura #adventure #mulheresmotociclistas #mulheresdeharley #mulheresinspiradoras #mulheresquelevantamoutrasmulheres #led #iluminacaoled
  • Quem aí tem DICA de onde apreciar o melhor por do sol? Diga me aí? Vale em todo lugar do Brasil! Este da foto foi na represa de Paraibuna .... viagem que fiz com a Harley-Davidson Low Rider S. ( matéria com a dica do roteiro em destaque no Site , link na BIO). #publicidade #lowrider #lowriders #harleydavidsonbrasil #harleydavidsondobrasil #harleydavidsonbr #testride #harleybrasil #harleylifestyle #harleydavidsonsaopaulo #viagemdemoto #aceleradadeharley #acelerada #mototerapia #onroad #naestrada #mototurismo #turistando #paraibuna #lifestyle #aventura #adventure #mulheresmotociclistas #mulheresdeharley #mulheresinspiradoras #mulheresquelevantamoutrasmulheres #pordosol #sunshine #fotospordosol

Siga-me!

Mais Acessados

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com