Connect with us

Sem categoria

Em apenas três meses, 3,8 mil motos foram roubadas só na capital de São Paulo, apenas 62 foram recuperadas

A incidência de roubos de motos desafia a polícia de São Paulo. Em apenas três meses, 3,8 mil motos foram roubadas só na capital, e apenas 62 foram recuperadas.

O pior disso tudo é que em muitos casos as os criminosos mataram os donos das motos. Essa semana um empresário de 29 anos foi assassinado por ladrões, que levaram a moto dele.

Publicado

em

A incidência de roubos de motos desafia a polícia de São Paulo. Em apenas três meses, 3,8 mil motos foram roubadas só na capital, e apenas 62 foram recuperadas.

O pior disso tudo é que em muitos casos as os criminosos mataram os donos das motos. Essa semana um empresário de 29 anos foi assassinado por ladrões, que levaram a moto dele.

Fernando Guerreiro Abdala foi baleado mesmo sem ter reagido ao roubo. “Pediram para ele entregar a moto. ‘Deita, deita no chão’. Ele ficou sem reação, levantou o braço e disse: ‘Não calma’. Eles atiraram, pegaram a moto e saíram”, afirmou Cristiane Abdala.

Também nesta semana, dois bandidos tentaram roubar a moto de um policial que voltava do trabalho, na Zona Leste. Os assaltantes vieram em outra moto.

Os números da polícia mostram que 3,8 mil motos foram roubadas na cidade nos três primeiros meses deste ano. “Estamos tentar identificar e mapear quadrilhas e o modus operandi delas. A moto é fácil de desaparecer”, afirma o delegado Luis Hellmeister.

Segundo especialistas, as motos de baixa cilindrada são muito visadas pelos criminosos. O destino é o desmanche. Como muita gente tem esse tipo de moto atualmente, a procura por peças no mercado paralelo é grande.

“Quando o motociclista compra uma peça usada, está provavelmente comprando peça de moto roubada”, afirma o advogado da Federação de Motoclubes Reinaldo de Carvalho Bueno.

“O combate a esse tipo de modalidade começa na consciência das pessoas em comprar peça de reputação duvidosa, porque amanhã será a sua peça que estará sendo vendida”, ressalta o especialista em segurança Diógenes Lucca.

As motos de baixa cilindrada são as mais visadas para desmanche, já as potentes atraem os assaltantes que gostam de se exibir com elas, mas o comercio de peças dessas motos também ocorrem geralmente através de encomendas.

Fonte: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil

Continue Lendo

Pesquisar

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar nos títulos
Pesquisar nos conteúdos
Pesquisar nos posts
Pesquisar nas páginas

PARCEIROS

Newsletter

Cadastre-se para receber nossas novidades!

Facebook

Instagram

Instagram did not return a 200.

Siga-me!

Mais Acessados

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com