Connect with us

Moto & Saúde

Endometriose: doença da mulher moderna

A endometriose acontece quando o endométrio, tecido que reveste a parede interna do útero, cresce em outras áreas. Na maioria dos casos, a região atingida é a pélvica, ovários, intestino, reto, a membrana que reveste a pélvis e a bexiga. Entretanto, pode alcançar órgãos mais distantes, como pulmão e sistema nervoso central.

Publicado

em

A endometriose acontece quando o endométrio, tecido que reveste a parede interna do útero, cresce em outras áreas. Na maioria dos casos, a região atingida é a pélvica, ovários, intestino, reto, a membrana que reveste a pélvis e a bexiga. Entretanto, pode alcançar órgãos mais distantes, como pulmão e sistema nervoso central. No Brasil, a estimativa é a de que 7 a 10 milhões de mulheres possuem o diagnóstico da doença.

O principal sintoma é a dor. Segundo o ginecologista e professor Carlos Alberto Petta, membro da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP), 80% das mulheres apresentam essa manifestação. “A cólica menstrual é muito intensa nesses casos. A paciente pode ter, também, dor na relação sexual, alteração intestinal – quando o intestino fica solto durante a menstruação – e, às vezes, dores ao urinar”, esclarece.

Uma queixa frequente também é a dificuldade para engravidar, que acomete 50% das pacientes. A endometriose é uma das principais causas de infertilidade feminina no Brasil. Em pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Endometriose, a doença é responsável por 40% dos casos no país.

Causa e prevenção

Com causa desconhecida, são diversas as possibilidades para sua ocorrência. Uma delas é a menstruação retrógrada, fenômeno comum, que causaria a endometriose dependendo do sistema imunológico da paciente. Quando células endometriais da menstruação voltam para dentro da pélvis por meio das trompas de Falópio, elas são implantadas e crescem tanto na cavidade pélvica quanto abdominal.

A relação com o estresse e ansiedade, tão presentes no atual ritmo de vida, deu à endometriose o apelido de ‘doença das mulheres modernas’. “Pode estar ligada à propensão genética, ou, até, ao nível de ansiedade, entre outros fatores. Por isso, não sabemos falar quais os mais importantes e conectá-los à sua intensidade e sintomas”, explica Petta.

Desta forma, não existe prevenção. A patologia pode surgir em mulheres altamente estressadas, que comem muita gordura saturada e são sedentárias, assim como entre aquelas que seguem uma dieta balanceada, praticam atividade física e mantêm baixos níveis de estresse diário. No grupo de risco estão apenas as mulheres que apresentam casos na família.

Apesar do número de diagnósticos ser maior em mulheres com idade entre 25 e 35 anos, a doença pode ocorrer logo no início da menstruação regular. “É possível que apareça em qualquer idade, muitas vezes ainda na adolescência. O diagnóstico ocorre na idade adulta, uma vez que do início das queixas à confirmação demora até sete anos”, ressalta o Dr. Carlos Alberto Petta.

Tratamento

Não existe cura, apenas o controle da doença. Ela cessa com a menopausa, porque encerra o estimulo hormonal. O tratamento varia com a idade, gravidade dos sintomas e o desejo de ter filhos. Assim, é dividido em dois grupos: o clínico e o cirúrgico.

No primeiro caso, indica-se o uso de medicamentos para controle da dor, antiinflamatórios e analgésicos, além de exercícios e técnicas de relaxamento. Pode-se, também, optar pelo tratamento hormonal, com a interrupção do ciclo menstrual, criando um estado de pseudogravidez com administração de pílulas anticoncepcionais de estrogênio e progesterona e compostos específicos para o tratamento da endometriose como derivados de progesterona apenas e análogos do GnRH. Já para cirurgia, a opção é a laparoscopia, que retira ou destrói o tecido. Sempre se evita cirurgias mutilantes, com a preservação dos órgãos. A retirada de útero e ovários só é recomendada em casos graves quando a mulher não deseja mais ter filhos.

A conscientização sobre a endometriose é fundamental para a busca de diagnóstico e tratamento. “As mulheres precisam entender que não é normal sentir cólica muito forte todo mês. Não é normal tentar engravidar e não conseguir um ano depois. É preciso uma boa avaliação ginecológica, pois elas podem ter uma piora no quadro sem o acompanhamento de um profissional. Com o auxilio de especialistas, há uma melhora na qualidade de vida”, conclui Petta.

 

Continue Lendo

Pesquisar

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar nos títulos
Pesquisar nos conteúdos
Pesquisar nos posts
Pesquisar nas páginas

PARCEIROS

Newsletter

Cadastre-se para receber nossas novidades!

Facebook

Instagram

  • Ontem, domingo dia 20 de outubro. Mais um dia pra ficar pra história! Aconteceu a terceira edição do ACDC no @johnniewash. 100 mulheres motociclistas levaram na garupa pacientes com câncer para rodar pelas ruas de Sampa! Emocionante ? Muito! Rolou palestras, presentes, sorteios, e uma troca de energia sensacional... Fotos by @arthurseraphim - obrigada @johnniewash , @axxisbymt, @harleydavidsondobrasil @bmwmotorradbr @triumphbr @ricardo.t.medrano @sandracavalheiro @deka.rg @debs_legnani @ks1951 @webmotors @marianaromerorp
  • Aceleradinha chegou! Minha filha!!! Fruto do verdadeiro amor! #aceleradinha #mamaeacelerada
  • Sem dúvidas, um dos lugares mais bacana que conheci neste ano! Pirenópolis/Goiás. Cola no site que tem todas as dicas sobre a cidade. Próxima parada? Chapada dos Veadeiros!!!! Claro, de Harlão!!! #RoadGlideUltra #Harleydavidsondobrasil #roadglide #onroad #naestrada #publicidade #lifestyle #aventura #mototerapia #acelerada #goprobr #goprobrasil
  • 20 de OUTUBRO - Mais um evento lindo, levaremos mulheres com câncer para um passeio  em Sampa, e é claro, será na garupa das nossas motos!!!🤘🤘🤘. AC/DC – Lições que aprendemos Antes e Depois do Câncer , onde? 
Johnnie Wash (Rua Gomes de Carvalho, 815 – Vila Olímpia – SP). Para as inscritas - chegar  a partir das 9h
Para galera que não vai levar garupa , motociclistas mulheres ( não inscritas), homens etc, serão bem vindos, chegar a partir das 11hs.  Link para inscrição no site www.acelerada.com.br ( vagas limitadas)
#jwapoia #johnniewash #acdc #outubrorosa #elaspilotam #acelerada #lacorosa #manascat #aceleradas #mascotinharider #classicladyridersbrasil #ladiesridein #mulheresquepilotam #mulheresdemoto
  • Harley-Davidson Riders Camp 2019, um dos eventos que não perco por nada. Resuma-se em Motos ( claroooo), Camping, sol, piscina, céu estrelado, cheiro de mato, cinema ao ar livre, pipoca, show, rock, comida boa, amigos, diversão .... enfim.... só GOOD VIBES!!! #riderscamp2019 #
  • Aqui só tem gente feliz , @_aceleradas_ !!!!!!!!!
  • WE WANT YOU! Dia 20/10 (domingo) vamos organizar mais um tributo à força feminina e prevenção ao #cancerdemama #outubrorosa 
Por isso, você mulher motociclista que quer participar e que consegue levar alguma paciente na garupa junte-se a nós por esta linda causa!!! E você paciente em tratamento ou já curada, esperamos por vocês! Links para inscrições ( vagas limitadas) no site www.acelerada.com.br 
#jwapoia #johnniewash #acdc #outubrorosa #elaspilotam #acelerada #lacorosa #manascat #aceleradas #mascotinharider #classicladyridersbrasil #ladiesridein #mulheresquepilotam #mulheresdemoto #motogirl

Saiba Mais sobre o Evento:
Pelo terceiro ano consecutivo, o Johnnie Wash,  complexo comandado pelo bike buider e apaixonado por motos, Ricardo Medrano, organiza no próximo dia 20 (domingo) ação em prol do Outubro Rosa intitulada “AC/DC – Lições que aprendemos antes e depois do Câncer”. O evento tem como objetivo valorizar a luta de todas aquelas que estão ou que já fizeram o tratamento contra a doença levando assim, autoestima e confiança à todas elas. 
A concentração será no @johnniewash . O Batalhão da Polícia do Exército fará a escolta das mulheres pelas ruas de São Paulo.
  • O que falar das @_aceleradas_ ?  Aqui o espaço é pra todas, você pode ter motinho, você pode ter motão, você pode ser super experiente, você pode ser recém habilitada, pode gostar de custom scooter, esportiva, naked, classica, Big trail, você pode vir e ir quando quiser! “Aceleradas” não é um motoclube e nem motogrupo, é a junção de todos os “motoclubes de mulheres”. A unica regra é fazer novas amizades e ser feliz sem julgamentos, sem preconceito. Um um de mulheres motociclistas e garupas! Resumindo, um encontro para todas as tribos! Fotos by @fernandalimafotografa #aceleradas #estilodevida #lifestyle #elaspilotam #mulheresmotociclistas #ducati #ducatibrasil #xdiavel
  • Café da manhã, presentes Kiko Milano novas amizades, passeio, motos Ducati, muitas Fotos, vídeo, almoço no Cadillac BBQ, sorteios incríveis de artes Érika Caveirão, Capacetes AXXIS, voucher lavagem moto Little Boys, Camiseta Aceleradas, viagem com acompanhante na Pousada  Colônia em Paraty.... dia incrível! Evento lindo! Vídeo por João Salvatore. #aceleradas

Siga-me!

Mais Acessados

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com