Connect with us

Esporte e Ação

Todos detalhes dos lançamentos: Indian Chieftain e Indian Roadmaster

Pouco mais de seis meses após a chegada oficial da Indian Motorcycle ao Brasil, a marca centenária incrementa seu line-up com dois imponentes modelos que irão elevar o segmento das touring clássicas a um novo patamar, a Chieftain e Roadmaster. Tanto a Indian Chieftain® quanto a Roadmaster® são produzidas em Manaus, AM

Publicado

em

Pouco mais de seis meses após a chegada oficial da Indian Motorcycle ao Brasil, a marca centenária incrementa seu line-up com dois imponentes modelos que irão elevar o segmento das touring clássicas a um novo patamar, a Chieftain e Roadmaster. Tanto a Indian Chieftain® quanto a Roadmaster® são produzidas em Manaus, AM em regime de CKD, e contam com alto índice de qualidade em materiais e atenção redobrada aos detalhes, sobretudo no que diz respeito ao acabamento, que é um dos diferenciais da marca.

 

 –

ASSISTA O VÍDEO: A imprensa especializada foi convida para testar os novos modelos na pista do Haras Tuiuti

 

 INDIAN CHIEFTAININDIAN CHIEFTAIN®
Na Chieftain®, o compromisso é com o conforto, mas claro, sem abrir mão da tradição dos modelos Indian, com visual clássico e inegavelmente elegante. No novo modelo, retrô só mesmo o visual, já que se trata de uma motocicleta com grande tecnologia embarcada, sendo equipada com quadro em alumínio forjado, câmbio de seis marchas, cruise control e o poderoso motor Thunder Stroke® 111 de 1.811 cilindradas de abundante torque.
A Chieftain® é uma atraente e poderosa touring que segue as mais exigentes características do padrão premium da marca Indian, o que pode ser percebido no esmero e capricho presentes até mesmo em pequenos detalhes.


Motor – Apresentado em 2013, este foi o primeiro motor da nova geração a ser fabricado pela Indian. Batizado de Thunder Stroke 111, o número 111 é uma referência a sua capacidade cúbica, para lá de generosa. São nada menos que 1811cc!
Este poderoso motor manteve a herança do passado histórico e inovador da Indian, sendo fácil identificar sua semelhança com a arquitetura da primeira versão do motor power plus de 1940. Estas similaridades são perceptíveis nas aletas de refrigeração da tampa de válvulas, no sistema de exaustão dos gases de escape – cujas saídas são direcionadas para baixo –, no sistema de transmissão por correia do lado direito do motor e principalmente na concepção dos cilindros em V.
Neste V2 da Chieftain, uma das maiores virtudes está no excelente torque de 161,6 N.m. a apenas 3.000 rpm (equivalente a 16,4 Kgf.m), valor superior ao de muitos carros, que pesam mais que o dobro da motocicleta.


Acelerar a Chieftain® com o Thunder Stroke 111 é uma experiência vibrante, mas não ao pé da letra. Isso porque seu funcionamento é incrivelmente suave com baixíssimos níveis de vibração e transmitindo uma forte sensação de potência, presente em uma ampla faixa de giros. Em viagens por longas distâncias, esta qualidade faz total diferença.
Neste motor, o acionamento do comando de válvulas é feito por varetas com 2 válvulas por cilindro. Já o arrefecimento é misto, ou seja, a ar e óleo. Isso contribui para que sua tmperatura seja reduzida , aumentando o conforto na condução. A exaustão, por sua vez, é feita por um sistema duplo de escapamento com cross-over, que interliga os dois canos de descarga.


Na Chieftain®, o câmbio tem 6 marchas com engates precisos e suaves. Por falar em suavidade, além do acionamento da embreagem macio, a transmissão final é feita por correia, que não só é mais silenciosa e limpa – já que dispensa lubrificação – como livre de ajustes e manutenção em geral.
Vale citar que, em termos estéticos, o Thunder Stroke 111 dá a motocicleta grande parte de seu charme, já que a combinação dos acabamentos cromados, polidos e pintados neste V2 deixam claro a origem e presença da marca Indian – e sua preocupação com o acabamento impecável.
Chassis

A Indian Chieftain possui o chassis em alumínio forjado, o que a coloca num patamar acima da concorrência. A utilização deste material em uma motocicleta custom é inovador, já que normalmente este material mais nobre que o aço, é empregado em motos com caráter mais esportivo.
Na Indian Chieftain®, o uso do alumínio se deu pela busca em elevar a dirigibilidade e agilidade a um nível superior ao encontrado nas motos do segmento do qual faz parte, já que além de mais leve, este metal confere mais rigidez ao quadro, minimizando as torções em condições como entradas e saídas de curvas, ou mesmo mudanças bruscas de direção.


Este eficiente quadro que equipa a Chieftain – cujo ângulo do cáster é o trail de 150 mm – permite um excelente desempenho em curvas e elevada estabilidade em retas.
Suspensão, freios e rodas – Na Indian Chieftain o sistema de suspensão dianteira é do tipo telescópica com acabamento cromado e tubos com Ø46mm. Nela, os amortecedores tem curso de 116 mm e possuem dupla mola a fim de promover um funcionamento mais suave e de acordo com a proposta da moto. Na traseira, o sistema de suspensão tem curso de 114 mm e é formado por uma balança de alumínio forjado com mono amortecedor da marca FOX Racing. Ele é regulável na pré-carga da mola e também através de uma bomba manual, que permite um funcionamento mais duro ou mais macio conforme a necessidade do piloto.


No que diz respeito aos freios, a Chieftain também faz bonito. Além da segurança do sistema ABS – que evita o travamento das rodas nas frenagens em situações de baixa aderência – ela ainda é equipada com um conjunto digno de motos esportivas, o que da ao modelo um desempenho acima do esperado para sua categoria e proposta. Na frente, o sistema de freio é formado por dois enormes discos flutuantes e ventilados de 300 mm cada, duas pinças de duplo pistão e flexível do tipo aeroquip, que além de mais durável, permite um controle mais fino e progressivo da frenagem junto ao manete. Já na traseira o conjunto é formado por um disco ventilado com 300mm e pinça com duplo pistão.


A Chieftain utiliza rodas em liga leve com a medida de 16” x 3,5” na frente, e 16” x 5” na traseira, que são calçadas pelos pneus Metzeler Marathon Ultra, com as respectivas medidas de 130/90-16 e 180/65-16.
Conforto, acabamento e estética – O conforto para encarar viagens e longas distâncias com a Chieftain, foi levado a sério pela Indian, afinal ela é única no segmento entre as touring clássicas a ser equipada com pára-brisas com regulagem elétrica, permitindo ajustar sua altura na posição desejada, bastando para isso, o simples toque de um botão no punho esquerdo.


A Chieftain também vem equipada com dois alforges laterais em fibra com pintura no tom da cor principal, e a capacidade total, somando os dois lados, é de 65,1 litros. A abertura e travamento de ambos, pode ser feita manualmente ou por controle remoto.
Outro atrativo é o acelerador eletrônico (ride by wire), capaz de tornar as respostas às acelerações mais precisas e suaves. Graças a este sistema, foi possível dotar a Chieftain de um útil piloto automático (cruise-control) ideal para o uso em estradas, tornando a vida do condutor bem mais fácil em longas retas.
Em termos de instrumentação, esta nova Indian vem equipada com velocímetro e conta-giros analógico e com mostrador digital multifunção centralizado no painel.

Nele são mostradas funções como o nível de combustível, odômetro total, duplo indicador de quilometragem com distância e tempo, consumo instantâneo e médio, autonomia, relógio, temperatura ambiente, indicador de marcha, indicador de pressão dos pneus, indicador de horas de operação do motor (horímetro), indicador de porcentagem da vida útil do óleo do motor, média de velocidade e voltagem de bateria. No display ainda é possível ver informações do rádio, indicador de erros e indicador de temperatura das manoplas. Todas estas funções são acessadas por um botão no punho esquerdo, sem que para isso, seja necessário remover a mão do guidão.


A Chieftain possibilita a seu condutor curtir as estradas ouvindo suas músicas prediletas, já que o modelo é equipado com sistema de som com 100W de potência que permite a conexão via bluetooth.
Ela ainda é equipada com partida keyless (sistema com sensor de presença) em que é possível dar a partida na motocicleta sem utilização de chave física. Este controle remoto serve também para abrir e fechar os alforges de fibra assim como ativar e desativar o alarme / imobilizador.
Além de todas as características técnicas que diferenciam esta nova Indian, em termos de design, é clara a herança da história da marca incorporados neste modelo. Isso fica evidente no desenho dos pára-lamas dianteiros e traseiros com a linha arredondada e encobrindo grande parte das rodas, no War Bonnet com iluminação LED instalado no pára-lama dianteiro – presente nos modelos Indian desde o inicio do século passado –, e até mesmo os alforges seguindo o formato do pára-lama traseiro e a indefectível carenagem dianteira.


O capricho por parte da Indian pode ser notado em inúmeros detalhes, a começar pelos cabos elétricos embutidos no interior do guidão – tornando o aspecto visual mais limpo e bonito na região dos controles e painel –, ou pelos assentos em couro legítimo na cor preta. Outro cuidado mantido foi o amplo uso do acabamento cromado – aplicado em componentes que vão desde a suspensão dianteira até o motor.
Outros destaques são as pedaleiras do tipo plataforma com sistema de amortecimento e a carenagem frontal equipada com dois faróis de neblina suplementares, que além de aumentar a capacidade de iluminação, mantém o design inspirado nos anos 50.


A Chieftain será comercializada nas cores preta e vermelho, e seu preço sugerido é de R$ 99.990.00.


Eliana Malizia - Piloto de testesINDIAN ROADMASTER®
A nova Indian Roadmaster® é para quem acredita que, em uma viagem de moto, o trajeto vale mais que a jornada. Afinal, com todo o conforto e prazer que ela oferece na pilotagem, as longas distâncias nunca pareceram tão curtas… e vontade de continuar acelerando, tão grande.
Na Roadmaster, a tradição dos modelos Indian não foi deixada de lado. Seu visual é atraente e elegante, carregando uma forte inspiração nos primeiras motos da marca fabricadas no século passado, como o desenho de seu motor V-Twin, os pára-lamas envolventes que cobrem as laterais das rodas e até mesmo o emblemático War-Bonnet – iluminado por LED – sobre o pára-lama dianteiro.


A nova Roadmaster® é uma motocicleta com grande tecnologia embarcada, sendo equipada com quadro em alumínio forjado, cruise control, um poderoso sistema de áudio e o motor Thunder Stroke® 111, um V2 com 1.811 cilindradas que esbanja torque. E como nos outros modelos da marca, a Roadmaster® é uma touring que segue as mais exigentes características do padrão premium da Indian Motorcycle, o que pode ser percebido em cada um de seus detalhes.

Motor – O motor da Roadmaster, o mesmo que equipa toda a linha Chief, foi o primeiro da nova geração a ser fabricado, mantendo a herança do passado histórico e inovador da Indian. Sua semelhança na arquitetura e estética com o antigo power plus de 1940 é facilmente percebida nas aletas de refrigeração na tampa de válvulas, no sistema de exaustão – cujas saídas dos escapamentos junto aos cilindros são direcionadas para baixo –, e até mesmo na transmissão secundária por correia, que continua sendo do lado direito do motor – que por sua vez manteve o desenho dos cilindros em V.


No Thunder Stroke 111, o número 111 corresponde a sua capacidade cúbica em polegadas. São respeitáveis 1811cc que contribuem para um excelente o torque de 161,6 N.m. (equivalente a 16,4 Kgf.m) a 3.000 rpm que, na prática, dão fôlego de sobra a Roadmaster para encarar longas e ingrimes subidas, mesmo acompanhado de garupa e com sua capacidade de carga no máximo. Este motor tem como características mais marcantes, a sensação de potência sempre disponível em todas as faixas de giro, o que torna a pilotagem mais prazerosa e até mesmo segura. Outro grande destaque está na suavidade de seu funcionamento, com níveis de vibração surpreendentemente baixos a ponto de colocá-lo num patamar acima de suas concorrentes diretas.


A concepção do Thunder Stroke® 111 utiliza arrefecimento misto de ar e óleo, três comandos de válvulas – sendo dois para escapamento e apenas um para admissão –, todos acionados por vareta e com 2 válvulas por cilindro. A alimentação é por injeção eletrônica do tipo closed loop, o que garante um funcionamento mais eficiente e econômico. Já o sistema de escapamento é duplo, interligados por sistema cross-over que equaliza a saída de gases dos dois cilindros.


Na Roadmaster o câmbio tem seis marchas e seus engates são precisos e suaves, condizendo com sua proposta. Como nos outros modelos Indian, a transmissão secundária desta touring de apelo clássico, é por correia, o que praticamente extingue a necessidade de manutenção e ajustes.
Além de eficiente, o Thunder Stroke também é bonito e muito bem acabado. Nele a mescla entre peças cromadas, polidas e pintadas confere à moto, ainda mais charme.


Chassis – A Indian Roadmaster é equipada com chassis totalmente construído em alumínio forjado, trazendo benefícios não só na redução do peso total da moto, como principalmente na minimização das indesejáveis torções. Na prática, esta qualidade técnica garante ao modelo mais agilidade e maior estabilidade. Outro diferencial deste componente está na entrada de ar frontal que o conduz até a caixa de filtro. Com isso, o ar não só chega em uma maior quantidade, como mais frio, contribuindo para o melhor desempenho do modelo.


Graças a ciclística bem elaborada, cujo ângulo do cáster é 25° e a distância do trail de 150mm, a Roadmaster surpreende. Ela oferece um excelente desempenho em curva e tem elevada estabilidade em retas, características fundamentais em uma motocicleta projetada para ser utilizada na estrada.
Suspensão, freios e rodas – Na Indian Roadmaster, o sistema de suspensão dianteira é do tipo telescópica com acabamento cromado e tubos com Ø46mm. Seus amortecedores tem curso de 116 mm e possuem dupla mola visando promover um funcionamento mais suave a que se propõe o modelo.


Na traseira, a suspensão tem curso de 114 mm com mono amortecedor da marca FOX Racing regulável na pré-carga da mola. Ele também pode ser ajustado através de uma bomba manual, que permite um funcionamento mais duro ou mais macio conforme a necessidade do piloto. Completa o conjunto, uma resistente e leve balança fabricada em alumínio forjado.


Para frear todo ímpeto desta, literalmente, grande moto, ela foi equipada com freios digno de motos esportivas, tamanho seu poder e eficiência. Na frente, o sistema de freio é formado por dois enormes discos flutuantes de 300 mm cada, duas pinças de duplo pistão e flexível do tipo aeroquip, que, além de mais durável, premite um controle mais fino e progressivo da frenagem junto ao manete. Já na traseira, o conjunto é formado por um disco ventilado com Ø300mm e pinça com duplo pistão. Contando com um ponto positivo a favor da segurança, a Roadmaster também traz como item de série o sistema ABS, que evita o travamento das rodas nas frenagens em situações de baixa aderência. Tudo isso da a Roadmaster um desempenho acima do esperado para sua categoria e proposta.


Como na irmã Chieftain, a Roadmaster utiliza rodas em liga leve com a medida de 16” x 3,5” na frente, e 16” x 5” na traseira, que são calçadas pelos pneus Metzeler Marathon Ultra, com as respectivas medidas de 130/90-16 e 180/65-16.
Conforto, acabamento e estética – A Indian Roadmaster é o modelo top de linha da marca, tanto em matéria de conforto, quanto em experiência de pilotagem. Ela é equipada com carenagem frontal similar ao do modelo chieftain, porém com um pára-brisas maior e igualmente dotado de regulagem elétrica, permitindo ajustar a altura na posição desejada ao simples toque de um botão no punho esquerdo. Nela, o farol principal central de dupla parábola – assim como os faróis de neblina suplementares – utilizam tecnologia LED, aumentando a capacidade de iluminação.


A Roadmaster também vem equipada com carenagens laterais que oferecem proteção contra o vento frontal na altura das pernas, sistema de entrada de ar com regulagem para maior conforto, e ainda dois pequenos compartimentos para pequenos objetos como celulares e carteiras. Além disso, ainda há dois alforges laterais em fibra e um top case com pintura no tom da cor principal, que juntos, proporcionam um espaço total de 142L. Eles podem ser abertos e trancados através de controle remoto ou manualmente por fecho elétrico.
Outros atrativos são os assentos do piloto e garupa em couro legítimo com sistema de aquecimento individual, cruise control (piloto automático) – que é muitíssimo útil quando quando se roda por longas retas e grandes distâncias – e manoplas com sistema de aquecimento com regulagem da temperatura. Ainda falando de itens ligados ao conforto, as pedaleiras do garupa podem ser ajustadas na altura e no ângulo, o que garante maior comodidade ao passageiro.


Em termos de instrumentação, a Roadmaster vem equipada com velocímetro e conta-giros analógico e com mostrador digital multifunção centralizado no painel. Nele há informações como o nível de combustível, odômetro, duplo indicador de quilometragem com distância e tempo, consumo instantâneo e médio, autonomia, relógio, temperatura ambiente, indicador de marcha, indicador de pressão da roda dianteira e traseira, indicador de horas de operação do motor (horímetro), porcentagem de vida útil do óleo do motor, média de velocidade, voltagem de bateria, display com informações do rádio, indicador de erros, indicador de temperatura das manoplas. Todas estas funções são acessadas por um botão no punho esquerdo do guidão, tornando o seu acesso simples sem que seja preciso remover a mão do guidão.


Para tornar a experiência de pilotar uma Indian ainda mais inesquecível, a Roadmaster possibilita que seus ocupantes curtam a viagem ouvindo sua trilha sonora preferida. Isso porque ela é equipada com um potente sistema de audio com 200W de potência que permite conexão via bluetooth. O modelo também é conta com partida keyless (sensor de presença). Com este sistema, é possível dar a partida na motocicleta sem utilização de chave física. O controle remoto serve também para abrir e fechar os alforges de fibra assim como ativar e desativar o alarme / Imobilizador.
O capricho e esmero pode ser percebido em inúmeros detalhes de acabamento na Roadmaster. Um bom exemplo são os cabos elétricos embutidos no interior do guidão tornando seu aspecto visual mais limpo e bonito. Outro cuidado é a grande quantidade de componentes mecânicos cromados como a suspensão dianteira e pedaleiras e outros.


A Roadmaster será comercializada apenas na cor preta, e seu preço é de R$ 114.990,00.

Continue Lendo

Pesquisar

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar nos títulos
Pesquisar nos conteúdos
Pesquisar nos posts
Pesquisar nas páginas

PARCEIROS

Newsletter

Cadastre-se para receber nossas novidades!

Facebook

Instagram

  • Ontem, domingo dia 20 de outubro. Mais um dia pra ficar pra história! Aconteceu a terceira edição do ACDC no @johnniewash. 100 mulheres motociclistas levaram na garupa pacientes com câncer para rodar pelas ruas de Sampa! Emocionante ? Muito! Rolou palestras, presentes, sorteios, e uma troca de energia sensacional... Fotos by @arthurseraphim - obrigada @johnniewash , @axxisbymt, @harleydavidsondobrasil @bmwmotorradbr @triumphbr @ricardo.t.medrano @sandracavalheiro @deka.rg @debs_legnani @ks1951 @webmotors @marianaromerorp
  • Aceleradinha chegou! Minha filha!!! Fruto do verdadeiro amor! #aceleradinha #mamaeacelerada
  • Sem dúvidas, um dos lugares mais bacana que conheci neste ano! Pirenópolis/Goiás. Cola no site que tem todas as dicas sobre a cidade. Próxima parada? Chapada dos Veadeiros!!!! Claro, de Harlão!!! #RoadGlideUltra #Harleydavidsondobrasil #roadglide #onroad #naestrada #publicidade #lifestyle #aventura #mototerapia #acelerada #goprobr #goprobrasil
  • 20 de OUTUBRO - Mais um evento lindo, levaremos mulheres com câncer para um passeio  em Sampa, e é claro, será na garupa das nossas motos!!!🤘🤘🤘. AC/DC – Lições que aprendemos Antes e Depois do Câncer , onde? 
Johnnie Wash (Rua Gomes de Carvalho, 815 – Vila Olímpia – SP). Para as inscritas - chegar  a partir das 9h
Para galera que não vai levar garupa , motociclistas mulheres ( não inscritas), homens etc, serão bem vindos, chegar a partir das 11hs.  Link para inscrição no site www.acelerada.com.br ( vagas limitadas)
#jwapoia #johnniewash #acdc #outubrorosa #elaspilotam #acelerada #lacorosa #manascat #aceleradas #mascotinharider #classicladyridersbrasil #ladiesridein #mulheresquepilotam #mulheresdemoto
  • Harley-Davidson Riders Camp 2019, um dos eventos que não perco por nada. Resuma-se em Motos ( claroooo), Camping, sol, piscina, céu estrelado, cheiro de mato, cinema ao ar livre, pipoca, show, rock, comida boa, amigos, diversão .... enfim.... só GOOD VIBES!!! #riderscamp2019 #
  • Aqui só tem gente feliz , @_aceleradas_ !!!!!!!!!
  • WE WANT YOU! Dia 20/10 (domingo) vamos organizar mais um tributo à força feminina e prevenção ao #cancerdemama #outubrorosa 
Por isso, você mulher motociclista que quer participar e que consegue levar alguma paciente na garupa junte-se a nós por esta linda causa!!! E você paciente em tratamento ou já curada, esperamos por vocês! Links para inscrições ( vagas limitadas) no site www.acelerada.com.br 
#jwapoia #johnniewash #acdc #outubrorosa #elaspilotam #acelerada #lacorosa #manascat #aceleradas #mascotinharider #classicladyridersbrasil #ladiesridein #mulheresquepilotam #mulheresdemoto #motogirl

Saiba Mais sobre o Evento:
Pelo terceiro ano consecutivo, o Johnnie Wash,  complexo comandado pelo bike buider e apaixonado por motos, Ricardo Medrano, organiza no próximo dia 20 (domingo) ação em prol do Outubro Rosa intitulada “AC/DC – Lições que aprendemos antes e depois do Câncer”. O evento tem como objetivo valorizar a luta de todas aquelas que estão ou que já fizeram o tratamento contra a doença levando assim, autoestima e confiança à todas elas. 
A concentração será no @johnniewash . O Batalhão da Polícia do Exército fará a escolta das mulheres pelas ruas de São Paulo.
  • O que falar das @_aceleradas_ ?  Aqui o espaço é pra todas, você pode ter motinho, você pode ter motão, você pode ser super experiente, você pode ser recém habilitada, pode gostar de custom scooter, esportiva, naked, classica, Big trail, você pode vir e ir quando quiser! “Aceleradas” não é um motoclube e nem motogrupo, é a junção de todos os “motoclubes de mulheres”. A unica regra é fazer novas amizades e ser feliz sem julgamentos, sem preconceito. Um um de mulheres motociclistas e garupas! Resumindo, um encontro para todas as tribos! Fotos by @fernandalimafotografa #aceleradas #estilodevida #lifestyle #elaspilotam #mulheresmotociclistas #ducati #ducatibrasil #xdiavel
  • Café da manhã, presentes Kiko Milano novas amizades, passeio, motos Ducati, muitas Fotos, vídeo, almoço no Cadillac BBQ, sorteios incríveis de artes Érika Caveirão, Capacetes AXXIS, voucher lavagem moto Little Boys, Camiseta Aceleradas, viagem com acompanhante na Pousada  Colônia em Paraty.... dia incrível! Evento lindo! Vídeo por João Salvatore. #aceleradas

Siga-me!

Mais Acessados

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com