Connect with us

outras viagens

Viagem: Com a BMW S1000XR em Aiuruoca

Fiz uma pequena mala, peguei a minha câmera fotográfica e o tripé, vesti equipamento de segurança, subi na BMW S1000XR e parti, feliz, para mais uma aventura sobre duas rodas com destino certo: a pequena Aiuruoca, em Minas Gerais.Sinceramente, eu nunca tinha ouvido falar em Aiuruoca…

Published

on

Por Eliana Malizia

Fiz uma pequena mala, peguei a minha câmera fotográfica e o tripé, vesti equipamento de segurança, subi na BMW S1000XR e parti, feliz, para mais uma aventura sobre duas rodas com destino certo: a pequena Aiuruoca, em Minas Gerais

 

Eliana Malizia

aiuruocaSinceramente, eu nunca tinha ouvido falar em Aiuruoca antes. E, talvez, este tenha sido o principal motivo de eu ter topado essa viagem; ir para um lugar diferente, pequeno e desconhecido – adoro coisas novas! Partindo de São Paulo, segui pela Nova Dutra até a cidade de Cruzeiro, sempre seguindo as placas sentido Passa Quatro, Caxambu e… Aiuruoca. Peguei trechos bastante sinuosos, mas sem pressa, parando várias vezes para fotografar paisagens pelo caminho. Deslumbrada com o que via, curti intensamente cada acelerada.

 

Pouco antes de chegar à pousada, em uma estradinha de terra, fui presenteada com um multicolorido pôr do sol. Parei a moto ali mesmo e fiquei um tempo, apreciando aquele espetáculo natural, até a noite chegar. Pilotar motos tem dessas. Muitas vezes, paramos a viagem apenas para apreciar a natureza.

eliana malizia

 

A tal da Aiuruoca

Localizada no Sul de Minas Gerais, Aiuruoca é considerada uma das melhores cidades de Minas para o ecoturismo. Ela faz parte do Circuito Terras Altas da Mantiqueira e do Parque Estadual da Serra do Papagaio. A cidade foi descoberta pelo padre João de Faria Fialho, em 1692, e fundada em 1706. Hoje, possui pouco mais de 6 mil habitantes.

 aiuruocaCasos e “causos”

A Fazenda São Pedro foi onde escolhi me hospedar e, sem dúvida alguma, foi uma boa decisão. O antigo casarão não é um simples hotel tentando ser uma “casa de fazenda”. Pelo contrário! É, sim, uma fazenda de verdade, de 1830, onde há suítes para hóspedes.

Você tem até a opção de interagir com a família que vive lá; tomar café, almoçar e jantar em uma grande mesa na cozinha com todos eles. Se topar, vai ver que é muito legal! Você escuta os interessantes casos e “causos” que a Família Arantes conta.

E falando em cozinha, a Dona Nilza (cozinheira) e a Dona Nelsa (anfitriã e chefe de cozinha) preparam pratos mineiros que, só de lembrar, dão água na boca. O mais curioso foi provar o tal de ora pro nobis (em latim, ore por nós), uma espécie primitiva de cacto que chega a ter 25% de proteínas e, por isso, é conhecido como o “bife de pobre”.

Comidinhas da Fazenda

Comidinhas da Fazenda

Se você gosta de sabores diferentes como eu, vai adorar provar as frutas da fazenda e, o melhor, poderá prová-las logo que forem colhidas. Graviola, jacamanga, uva japonesa, vampiro (uma fruta lembra o sabor da lichia, e tem esse nome porque, dizem, atrai morcegos) e outras mais.

É possível passar o dia inteiro na fazenda conhecendo a rotina rural, fazer trilhas para a cachoeira, andar a cavalo e, até mesmo, remar com caiaque na represa. Mas, embora tenha tudo de bom lá mesmo, vale muito a pena conhecer outras cachoeiras e atrações fora dela, no entorno da região.

Represa da Fazenda

Represa da Fazenda

Vista da Pousada das Bromélias

Vista da Pousada das Bromélias

Vale lembrar que, com exceção do Centrinho, para chegar nas demais atrações, é necessário seguir por estradas de terra. Para o Vale do Matutu eu fui de moto, e foi bastante tranquilo. Mas para chegar na Cachoeira das Garcias – onde é possível também apreciar de um mirante a gigantesca pedra Pico do Papagaio – a trilha não é totalmente de terra batida e alguns trechos são esburacados. Por isso, decidi ir com o jipe da Fazenda São Pedro.

Fique bem tranquilo: é possível fechar pacotes de passeios com a fazenda, ou mesmo com outros guias da região, caso você não queira colocar a sua moto ou o seu carro na terra. O que não pode é deixar de conhecer as atrações. Eu aproveitei todas!

Aiuruoca é um daqueles lugares que deixa saudades. Fui embora feliz pela experiência e pelos lugares e sabores que conheci e provei! Voltei pra São Paulo com “uns pesinhos a mais” na bagagem: queijos, doces e licores da região. O chato foi pegar 200 km de chuva na volta. Foi preciso acionar o modo “rain” da moto e, assim, voltei com segurança! Cheguei bem em São Paulo, renovada e com as baterias recarregadas para encarar a rotina da cidade grande. Nos vemos na próxima acelerada! Tchau!

Off Road light, com a S1000XR

Off Road light, com a S1000XR

cachoeira das garcias

Cachoeira das Garcias

Igreja Matriz

Igreja Matriz

Vale a pena conhecer

O Centrinho de Aiuruoca (com a Igreja da Matriz e o Museu Municipal Dr. Júlio Arantes Sanderson de Queiroz), a Cachoeira da Lage, a Cachoeira das Garcias, o Vale do Matutu, e o Pico do Papagaio

Curiosidade

Em Aiuruoca, o Carnaval é antecipado. O Monsenhor Nagel proibiu a comemoração na cidade devido aos retiros espirituais e missas religiosas, que são realizados todos os anos nas datas do Carnaval. Por conta disso, os aiuruocanos não tiveram outra alternativa, a não ser antecipar a festa na cidade, e assim é até hoje. E esta festa antecipada se tornou conhecida até internacionalmente!

SERVIÇO

Onde ficar?

Pousada Fazenda São Pedro

Optei em percorrer uma Estrada de terra de 14km para me hospedar na Fazenda, mesmo o pneu da S1000XR sendo apropriado para asfalto, pilotei com bastante conforto. A estrada de terra está em ótimas condições e a BMW mandou muito bem. Site: fazendasaopedro.com.br

Fazenda São Pedro

Onde comer?

Restaurante Kiko e Kika

O francês Kieran Craik, o Kiko, é o chefe de cozinha, junto com sua esposa, Cristina Huguenin, a Kika. Sugiro a truta defumada com batata rosti, que é o carro chefe do restaurante. Ambiente rústico e elegante.

?Estrada para o Vale do Matutu, Aiuruoca
Telefone: (35) 9927-4853 (ligue antes, pois não abre todos os dias)

Dona Azeitona

Pizzas e caldos.

Praça Monsenhor Nagel 90, Centro, Aiuruoca
Telefone: (35) 3344-1964

Principais distâncias

Coincidentemente, as distâncias entre Aiuruoca e São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, são as mesmas: 370 Km

Matéria também publicada no Portal da Revista Playboy

http://www.playboy.com.br/2016/06/de-moto-rumo-ao-paraiso-do-ecoturismo/

Galeria de fotos ( clique na imagem para ampliar)

 

Continue Reading

Pesquisar

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar nos títulos
Pesquisar nos conteúdos
Pesquisar nos posts
Pesquisar nas páginas

PARCEIROS

Newsletter

Cadastre-se para receber nossas novidades!

Facebook

Instagram

  • O que falar sobre o por do sol em Urubici? Aliás, o que falar sobre este lugar tão especial, com uma energia inexplicável? Urubici tem a maior variedade de pontos turísticos da região, com destaque para o Morro da Igreja, a Serra do Corvo Branco ( para motociclistas é imperdível). E a Cascata do Avencal. 
Foto by @idario.cafe #tourdacrosser2019 #TourDaCrosser #TourInterativoCrosser #xtzcrosser #crosser150 #yamahacrosser #onroad #ofroad #foradeestrada #AceleradaParaSerFeliz #Acelerada #Lifestyle #MotoTerapia #mulheresmotociclistas
  • Olha eu aí e o amigos participantes do Tour Interativo Crosser. Hoje foram 390 km, saímos de Curitiba e seguimos para Estrada da Graciosa, parte dela fizemos  a “original estrada”, que é off Road. Depois Balsa, seguindo ate Florianópolis. Amanhã Serra do Corvo Branco, finalizando em Urubici. Só as melhores estradas né? Tá bom pra vocês? Foto by @idario.cafe #tourdacrosser2019 #TourDaCrosser #TourInterativoCrosser #xtzcrosser #crosser150 #yamahacrosser #onroad #ofroad #foradeestrada #AceleradaParaSerFeliz #Acelerada #Lifestyle #MotoTerapia #mulheresmotociclistas
  • Olha a cara de quem vai percorrer mais de 1200 curvas em um dia! Obaaa!
E assim foi! De Capão Bonito (SP) a Curitiba (PR) são, aproximadamente, 250 km. Os mais experientes dizem que esse caminho “separa os meninos dos homens”, pois as curvas exigem muita habilidade, cuidado e resistência. Acho que exageram hein!!!...pois não são curvas muito fechadas, mas sim, são muitas, uma atrás da outra! Adoroooooo! Super valeu por hoje! #tourdacrosser2019 #TourDaCrosser #TourInterativoCrosser #xtzcrosser #crosser150 #yamahacrosser #onroad #ofroad #foradeestrada #AceleradaParaSerFeliz #Acelerada #Lifestyle #MotoTerapia #mulheresmotociclistas
  • Hoje começou o Tour Interativo Crosser. Saímos de Guarulhos - São Paulo, e vamos acelerar até Rio Grande Do Sul. 
A moto? uma Yamaha Xtz Crosser 150cc. O caminho será longo, porque vamos passar pelas estradas e serras mais lindas do Brasil; Serpente, Graciosa, Urubici, Corvo Branco... e serão mais de 500 kms de terra!!! Possível realizar uma viagem longa dessas com uma moto de baixa cilindrada? Opa se dá! É o que vou mostrar pra vocês!
#tourdacrosser2019 #TourDaCrosser #TourInterativoCrosser #xtzcrosser #crosser150 #yamahacrosser #onroad #ofroad #foradeestrada #AceleradaParaSerFeliz #Acelerada #Lifestyle #MotoTerapia #mulheresmotociclistas
  • Rota 66 em São Paulo? Cola lá no site acelerada, conto tudo lá! Pra está trip fui de Harley-Davidson Softail  Deluxe, motor 107. #viajarfazbem #AceleradaParaSerFeliz #harleydavidson #harleydavidsondobrasil #hd #softaildeluxe #deluxe #107 #motor107 #motogram #lifestyle #mulheresdeharley #mulheresmotociclistas #acelerada #souacelerada #lifestyle
  • Recentemente fiz um passeio beeeeem bacana, a bordo da Harley-Davidson Deluxe 107. E logo mais publicarei a dica deste role!  #viajarfazbem #AceleradaParaSerFeliz #harleydavidson #harleydavidsondobrasil #hd #softaildeluxe #deluxe #107 #motor107 #motogram #lifestyle #mulheresdeharley #mulheresmotociclistas #acelerada #souacelerada #lifestyle
  • Tem vídeo novo no YouTube HONDA MOTOS! Da série “Elas de Honda”, eu a bordo de honda África Twin, falo sobre dicas básicas para organizar Passeios em Grupo! #elasdehonda #bigtrail #africatwin
  • Eu sinto muiiiiito de não ter testado  motos dos anos 90. Confesso que tenho uma caidinha pelos modelos “antigos”. Hoje com tanta tecnologia, pilotar estes modelos, seria ainda mais interessante! Está é uma YAMAHA DT200, ano 1994, zero km, nunca usada, da pra acreditar? Não aguentei e tive que fazer aquela foto clichê de quem “pagou um pau”. Raridade! Foto: Laner Azevedo #dt200 #yamahadt #yamahabrasil
  • Minha homenagem neste dia especial! dia internacional das mulheres #diadamulher #mulhermotociclista #diainternacionaldamulher

Siga-me!

Mais Acessados

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com