Connect with us

Sem categoria

Marrocos de moto – Parte final

Depois de pilotar a moto no frio, percorrer partes com neve no chão da Estrada e pegar temperaturas abaixo de zero, cheguei em Erfoud, uma cidade situada no sul de Marrocos muito visitada por turistas. Parada para desfazer malas no Hotel e preparar para próxima aventura; foram reservados Quadriciclos para um passeio no Deserto do Saara.

Publicado

em

Texto e Fotos: Eliana Malizia

 

Aos que não viram a primeira parte dessa viagem, segue link:

https://www.acelerada.com.br/marrocos-de-moto-parte-1/

 

Erfoud e o Deserto

Depois de pilotar a moto no frio, percorrer partes com neve no chão da Estrada e pegar temperaturas abaixo de zero, cheguei em Erfoud, uma cidade  situada no sul de Marrocos muito visitada por turistas. Parada para desfazer malas no Hotel e preparar para próxima aventura; foram reservados Quadriciclos para um passeio no Deserto do Saara. Foi a única atividade em quatro rodas que fez parte nessa viagem e que valeu muito a pena.

 Não tem como se deslumbrar com o Deserto, chegando lá, crianças nômades, felizes com nossas presença,  corriam em nossa direção aos gritos e sorrisos.. Dromedário e  tendas dos berberes  compondo o cenário, tudo perfeito, paisagem de encher os olhos.

Encontramos algumas regiões com rochas, mas grande parte do Saara é composta por areia. Pilotamos o quadriciclo pelas dunas que são formadas pelas perigosas tempestades de areia. A aventura foi demais, em alguns momentos senti medo, pois as dunas eram bem altas  e fiquei sabendo que no deserto cobras e escorpião são bichos comuns por lá. Depois do passeio, fomos visitar uma tenda de nômades, nos serviram chá de menta e de lá assistimos o sol se por atrás das enormes montanhas de areia. Emocionante! Essa hora começou a esfriar bastante e fomos embora. As temperaturas no deserto podem chegar a 50º C durante o dia e –5º C à noite. As dunas começam perto do Alto Atlas e se estendem até zonas mais tropicais mais ao sul. No Alto Atlas, outro lugar que percorremos de moto,  só existe vegetação próxima aos pobres rios da região.  Mesmo com essas características, o Saara é habitado por tuaregues (povos nômades) e os beduínos (povos que praticam o comércio ambulante).


Ouarzazate

Para chegar em Ouarzazate, cruzamos a linda montanha Atlas, estrada com muitas curvas  sinuosas e depois de muitas paradas para fotografias chegamos em nosso próximo destino;  Ouarzazate , uma cidade de 60.000 habitantes, situada na confluência da Cordilheira do Atlas com os Vales do Dadés e do Draa.

A cidade é o centro cinematográfico do país, com enormes estúdios. Além das paisagens, outro dos grandes atrativos da área é o sol que brilha por volta de 300 dias por ano.

Muitas produções foram gravadas nesta região, tais como: “Gladiador”, “A Múmia”, “A Última Tentação de Cristo”, “Asterix”, “Babel”, ‘’ O homem que queria ser rei” e outros mais.

Dentro da cidade de longe pude ver a montanha de Atlas coberta de gelo. Apreciando a paisagem fui até o museu do cinema e conhecer mais sobre todas essa produção das filmagens. Ouarzazate é um lugar mais calmo, foi ótimo para descansar, sem contar o hotel que nos hospedamos, era puro luxo, onde os astros se hospedam normalmente.

Dia seguinte chegou, acordar bem cedo e partir para a famosa Cidade, Marraquesh.

 

 

Marraquesh “a terra onde o sol se põe”

Marraquesh, é uma cidade do sudoeste do Marrocos, conhecida como a “cidade vermelha”, tem esse nome por ficar por  trás das muralhas avermelhadas, a praça Jeema-el-Fna é atração da cidade. Marraquesh, que em berbere significa Marrocos, ou “a terra onde o sol se põe”, é a cidade mais famosa do país.

Encantadores de serpentes, curandeiros e vendedores ambulantes  se misturam e recepcionam os turistas do mundo todo. Logo que coloquei os pés na praça, inesperadamente um macaco pulou sobre meu colo, fiquei encantada e ao mesmo tempo chateada, pois os marroquinos ali, fazem uso dos animais para ganhar dinheiro, e esses macacos ficam presos em correntes. Se tivesse notado antes, não teria dado a “caixinha” que dei pela foto tirada com as serpentes e macacos. Dar caixinha é colaborar com esse abuso, minha dica é olhar de longe e não colaborar com a exploração desses animais. A turma da viagem foi se dispersando e eu parei em um café lá no alto da praça, enquanto bebia meu café, escutava os gritos dos chamados para as orações religiosas, são gritos fortes, altos que mais parecem gemidos de animais. Marrocos para cinco vezes ao dia para as orações sagradas. As 4h da manhã é o primeiro chamado e todas as madrugadas acordei com esses “gritos” que são feitos com a ajuda de alto-falantes. Fiquei lá de cima no café, com esse som nos ouvidos e observando toda a movimentação, ao mesmo tempo que choca, encanta.  Depois caminhei pelo mercado ao céu aberto para fazer comprinhas, o melhor lugar para comprar lembranças, lenços, temperos. Além de ter bom preço, os vendedores não forçam tanto a barra como nas outras cidades.

O dia seguinte em Marraquesh foi de descanso. Mas que nada, montei na moto sozinha e fui conhecer a praia de Marrocos, não fazia parte do roteiro, mas me animei para ir e fui. O centro de Marrakesh é um caos ambulante, burros, pedestres, carros, caminhão e motos cruzam as avenidas todos ao mesmo tempo. Foi o transito mais louco que já vi, esse trecho desorganizado me deixou com muito medo, mas consegui passa lo e seguir 150km até o meu destino, Essaouira. Ufa!

 –

 

Praia em Marrocos – Essaouira

 

A baía de Essaouira, envolvida pelas ondas das ilhas de Mogadouro, a baía abrigada  as ilhotas conhecidas por Purpurinas que receberam na antiguidade a visita de muitos navegadores que ali faziam escala para transacionarem as suas mercadorias com os povos locais. Já foi o porto principal do Marrocos no século XVIII e hoje é uma cidade que vive  da pesca e do turismo.

A cidade já foi dominada por Fenícios, Cartagineses, romanos, portugueses e espanhóis antes de ser retomada pelos árabes por volta de 1700. Das construções históricas, a mais imponente é o forte, com suas torres de observação.

Aproveitei aquele  momento para relaxar totalmente, comi um delicioso peixe no porto enquanto observava o mar de uma cor azul intensa na companhia de grandes pássaros brancos. Caminhei pelas ruas comerciais com diversas opções de artesanatos e pinturas em telas e logo retornei ao Hotel Marraquesh, enfrentando o maluco transito local, cheguei de volta ao relaxada, sã e salva.

 

Rabat – A Aventura chega ao fim

Rabat foi o próximo destino. Esse dia deixei o grupo de vez, as vezes sinto falta de viajar sozinha, gosto muito, então, perguntei para nosso guia instruções de como chegar em Rabat. Com anotações feita, enfrentei sozinha a estrada, percorri media de 300 km, sem GPS e sem me perder; a viagem foi um sucesso.

No momento que cheguei em Rabat comecei a procurar novas opções de restaurantes para almoçar, embora tenha gostado muito da comida marroquina, não via a hora de saborear uma comida diferente ou uma comida com sabor mais comum para mim, a falta de opção por toda parte de Marrocos foi algo que incomodou um pouco, quem aguenta comer todo dia cuscus marroquino? os temperos são fortes. Mas já que estava em Rabat, capital de Marrocos, tive sim a esperança de encontrar algo diferente, e encontrei, vi de longe um logo do Mac Donalds e não pensei duas vezes e fui lá devorar um super lanche , algo que no Brasil, faço muito pouco,mas naquele momento, saboreei o lanche como se fosse a comida mais gostosa do mundo ( risos).  Tinha a curiosa opção do Mac Arábia, poderia ter provado por curiosidade, mas achei melhor não arriscar!

Me senti mais em casa em Rabat, mulheres maquiadas, usando calça jeans, dirigindo seus carrros, enfim, bem mais próxima da nossa realidade.

Rabat, Rabate ou Rabá é a capital localiza-se na costa do Atlântico. Tem cerca de 1,7 milhões de habitantes. A cidade foi fundada em 1150 pelo sultão almóada Abd al-Mu’min, que ali construiu uma fortaleza, uma mesquita e uma residência. Tornou-se cidade imperial em 1660 e foi a capital do protetorado francês de Marrocos entre 1912 e 1956.

A região do palácio do rei (construído em 1864, possui um belo jardim andaluz, com limoeiros, cipestres e tamareiras, concebido pelos franceses no início do século 20 – Rabat já era capital durante o domínio da França e manteve o status após a independência. Fui conhecer a atração mais visitada de lá, a Torre de Hassam, sua construção foi iniciada em 1195 para ser o mais alto minarete do mundo, mas, interrompida quatro anos depois, ficou inacabada e com apenas 44 metros.

Recomendo visitar também a Kasbah des Oudaïas – casbá eram as antigas aldeias tribais fortificadas. A pintura em branco e azul das humildes residências lembra muito o estilo das casas da Grécia.

Encontrei o restante do grupo e tivemos somente a tarde e a noite em Rabat, foi uma passagem rápida, já chegava o fim da viagem e uma canseira começou aparecer.  Um momento que já começamos a nos despedir de Marrocos e até sentir saudade de casa. Dia seguinte partimos para a Cidade de Tanger, situada  no noroeste de África, junto ao Estreito de Gibraltar, onde começa a orla atlântica de Marrocos.

De Tanger, cruzamos fronteira e o Atlântico e seguimos de volta para Sevilha na Espanha, antes parando em uma cidade chamada Ronda, que fiquei maravilhada, um local que pretendo voltar com tempo.

Saindo de Ronda pegamos o único dia de chuva de todos dezesseis dias de viagem. Hora de devolver as motos, e do jantar de despedida do grupo.

Essas viagens são realmente incríveis, experiência cultural  rica , amizades com pessoas de toda parte do mundo e o melhor de tudo, as sensações inusitadas que são despertadas, perfumes que jamais esquecerei, sons que ficarão na memória para sempre, gosto e sabores exóticos, uma viagem para nunca mais se esquecer, foi como fazer parte de um cenário de um antigo filme, algo totalmente indescritível, só vivenciando Marrocos para sentir como é de fato o local de verdade. Marrocos é realmente mágico.

Curiosidades: 

 

Vale lembrar que em Marraquesh,  abril de 2011 um ataque terrorista no Café Argana da Praça Jamaa El Fnaa matou 18 pessoas, a maioria turistas estrangeiros.

– A deserto da Saara possui pouco mais de 9 milhões de quilômetros quadrados.
– A palavra Saara deriva da palavra tenere que na língua tuaregue significa deserto.
– O principal rio que atravessa o deserto do Saara é o rio Nilo

Vá com Agência de Turismo:

A empresa de turismo que usei para realizar  estaéviagem, foi uma empresa localizada na Espanha, IMT BIKES, aqui no Brasil também existem empresas que realizam esse roteiro, que é a Premium Adventure e você pode escolher a Tours Rurs que fica em Portugal e faz pacotes personalizados também para brasileiros. Pesquise a data e preço de cada uma delas e escolha o melhor para seu bolso e  mês de férias.

http://www.imtbike.com

 

http://toursrus.pt/

http://premiumadventures.tur.br/

Deserto 2 Deserto Saara DSC_0197 DSC_0206 DSC_0239 DSC_0243 DSC_0251 DSC_0298 DSC_0310 DSC_0319 DSC_0324 DSC_0341 DSC_0347 DSC_0388 DSC_0393 DSC_0400 DSC_0404 DSC_0416 (2) DSC_0417 (2) DSC_0418 DSC_0431 DSC_0439 (2) DSC_0439 DSC_0441 DSC_0452 (2) DSC_0454 (2) DSC_0456 (2) DSC_0458 DSC_0463 (2) DSC_0484 DSC_0526 DSC_0527 DSC_0529 DSC_0537 DSC_0567 DSC_0582 DSC_0668 DSC_0701 DSC_0702 DSCN0692 DSCN7280 DSCN7347 IMG_3607 IMG_3659 IMG_3714 IMG_3830 Ouarzazate

 

Continue Lendo

Pesquisar

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar nos títulos
Pesquisar nos conteúdos
Pesquisar nos posts
Pesquisar nas páginas

PARCEIROS

Newsletter

Cadastre-se para receber nossas novidades!

Facebook

Instagram

  • Sabe aquele sonho que você tem de  testar diversos modelos de motos em um autodromo? Finalmente vai acontecer um evento que oferece esta oportunidade e muito mais, experiência, diversão, entretenimento.... dentro do Autodromo de Interlagos em Sampa. O @festivalduasrodas ( 29 agosto/ 01 de Setembro). Será o melhor evento do ano!!! Mas acelere, você precisa comprar os ingressos e garantir os modelos de motos que pretende testar.  #festivalduasrodas2019 #hondamotos #africatwin #bigtrail #offroad #onroad #testride #autodromodeinterlagos #festivalduasrodas #acelerada #revistaduasrodas - foto by @caiomatttos
  • SORTEIOOOOO!!! Quer ganhar um capacete maraaaavilhoso  Axxis modelo Diagon?  Para concorrer, você deve seguir as regras; 
1. Siga os perfis  @eliana.malizia e @axxisbymt .
2. Curta este post e Marque 3 amigos nos comentários ( nesta imagem oficial) . Você pode participar quantas vezes quiser, quanto mais marcações , mais chances de ganhar. 
3. O sorteio será realizado dia 10 setembro. Valendoooo!
  • QUAL A VIAGEM QUE DESEJA REALIZAR AINDA ESTE ANO???? Uma das mais bacanas que fiz nos últimos meses, foi a bordo da Harley Road Glide Ultra ,  de São Paulo até Chapada dos Veadeiros. ida e volta foram 2700km. E você? Qual será a próxima Trip? Conta pra nós! #roadglideultra #publicidade #harleydavidson
  • De São Paulo até Chapada dos Veadeiros. Matéria no site www.acelerada.com.br 
Ida e volta - 2700 quilômetros
  • O Universo 4x4 é MARAVILHOSO, uma mistura de aventura, emoção, poeira, natureza e mesmo com um carrão desses ( $$$$), uma mistura de “simplicidade”, acho que só quem é do mundo “off” entenderá.  Bom.... agora no Site Acelerada também teremos matérias e testes de CARROS! Pra começar em grande estilo...testei o Jeep Wrangler, nova geração! 
NOVO MOTOR 2.0L TURBO , são 270CV e 400NM de TORQUE. Foto by @ederphoto1 #jeepnation #jeepbr #jeepbrasil #wrangler #jeepwrangler #4x4 #offroad #lifestyle #estilodevida #acelerada #testedrive #jeepnation #mopar #moparbrasil
  • E aí? Curtiram a Triumph Scrambler 1200 XE? Será que veio pra brigar com os modelos Big Trails já existentes do mercado? Matéria/ Test Ride lá no site acelerada. Quem avaliou a Moto  desta vez, foi Rosa Freitag.
  • Mais um evento de sucesso - evento para Mulheres Motociclistas - que une Lifestyle, motores, beleza, novas amizades, gastronomia e risadas, muiiiiitas risadas!
  • Bonneville Speed Twin 1200 - 
Ela une dois pontos super positivos - O conforto da Bonneville T120 e o torque do modelo Thruxton R.  Durante os testes, pude comprovar  o conforto na estrada, mesmo levando garupa ( a amiga e fotógrafa @sayurii_k ). Impossível não falar da entrega de potência....é impressionante. Se você pensa em adquirir uma moto clássica que possua conforto e força, a Speed Twin é a moto certa pra você! 
Preço? A partir  De R$47.990,00 - foto by @sayurii_k #speedtwin #triumphSpeedTwin #motosclassicas #triumphBr #TriumphBrasil #testRide #lifestyle #acelerada #adventure #kvra #somostodoskvra
  • TRIUMPH SPEED TWIN - O design é retrô, mas conta com tecnologia bastante moderna - São três modos de pilotagem (Road, Rain e Sport), controle de tração que pode ser desligado. Freios ABS com discos duplos da Brembo na dianteira e disco simples na traseira. Iluminação em LED (lanterna, farol  e piscas) e tomada USB para recarga de celular. Perfeita né? Foto by @sayurii_k #speedtwin1200 #speedtwin #triumphbr #triumphspeedtwin #motosclassicas #motoclassica #triumphbrasil #elaspilotam #acelerada #siteacelerada #lifestyle #motos #motociclista #mototerapia

Siga-me!

Mais Acessados

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com