Connect with us

Lançamentos

Novas BMW R1250 GS e GSA: evolução na excelência!

Publicado

em

Por Rosa Freitag

Como melhorar um ícone no segmento das big trails?


As motocicletas da linha GS com o motor Boxer e os típicos cilindros “saltados para fora” têm sua legião de fãs. A introdução da refrigeração líquida, em 2013, foi um grande marco de renovação. Nos anos seguintes, inovações em eletrônica e recursos de pilotagem, como o painel TFT, ajuste inteligente das suspensões, modos de pilotagem com aprimoramentos no ABS e controle de tração, Quick Shift e acelerador eletrônico. E agora, uma plataforma de conectividade, com leituras dinâmicas do comportamento da moto e o aplicativo “BMW Motorrad Connected”, que possibilita o controle do áudio do celular no painel e navegação seta a seta, entre outros recursos.


O novo propulsor Boxer bicilíndrico, de oito válvulas e 1.254 cm3, desenvolve 136 cavalos de potência a 7.750 rpm e 143Nm de torque a 6.250 rpm — antes 125 cavalos de potência a 7.750 rpm, 125Nm de torque a 6.500 rpm e 1.170 cm3 do modelo anterior. E a grande inovação nesse motor com controle variável de válvulas é a tecnologia ShiftCam: a árvore de comando proporciona a abertura diferenciada das válvulas de admissão do motor, com diferentes perfis. Dependendo da rotação e da solicitação de carga, o came de comando comuta entre o perfil de carga parcial e o perfil de carga total. Assim, há maior capacidade de aceleração, elasticidade do motor e muito torque mesmo em baixas rotações, aliado ao câmbio de seis marchas com embreagem hidráulica antideslizante, lubrificada a óleo. Virabrequim, pistão, diâmetro do cilindro, fornecimento de óleo, sincronismo das válvulas… tudo é novo! A gasolina ideal para esse motor, com melhoria de 4% na eficiência de consumo, é a Comum; o tanque da GS comporta 20 litros e o da GSA, 30 litros. O freio dianteiro agora tem caliper da marca Hayes (EUA); o traseiro permanece Brembo.


Entre as inovações tecnológicas de série, o auxílio em aclives (HSC Pro), ativado automaticamente, através de um inclinômetro: você solta os freios e a moto não desce. O DBC (Dynamic Brake Control) evita que o acelerador acione em conjunto com o freio em uma emergência e amplifica a transferência da força de frenagem na roda traseira. O ABS Pro não deixa perder a tangência da curva. A pré-carga do amortecedor tem os modos “Min-Auto-Max”, e no automático faz o “sag” adequado de acordo com o peso do piloto, identificando também se há garupa ou peso de bagagem. Todos os modelos vêm com o painel TFT.


Em termos de ergonomia, o assento standard é ajustável em duas posições de altura (85/87 cm) e há opções de kit baixo (amortecedores 20 mm mais curtos, com ESA) e banco baixo (-3 cm). A GSA tem o parabrisa mais alto, pedaleiras mais largas e o ângulo de cáster menor, favorecendo a pilotagem no offroad.
Para quem já possui uma 1200, todos os acessórios de malas servem na 1250. Somente o protetor de motor é diferente devido à nova curva de escape, com 3 sondas lambda para a melhoria da eficiência da queima de combustível.

TEST RIDE ON E OFFROAD


Fiz um roteiro de 300 km, com trânsito urbano, rodovias, estradas vicinais e estradas de terra. Usei o banco baixo com gel do Pedrinho Bancos, e assim pude pilotar com conforto e segurança, apoiando um pé no chão (tenho 1,60m). O centro de gravidade é baixo, e assim que ergui o apoio lateral, a moto se tornou leve e fácil de pilotar. A última GS 1200 que eu havia pilotado foi a 2015, e para mim a diferença mais notável está nas suspensões. Pensei que o recurso do “sag automático” não fosse atuar com o meu peso de 60kg, mas ao sentar e ligar a moto em um botão (o modelo Premium+ que testei é Keyless, então basta deixar o sensor de presença no bolso), a suspensão se ajustou, a altura abaixou e o percurso na estrada foi confortável, com firmeza e segurança nas curvas. Alternei entre os modos Rain, Road e Dynamic Pro (este deixa a arrancada mais “brava”!) e testei o Quick Shift para subir e descer marchas, piloto automático e o auxílio nas partidas em subidas. Nas frenagens, seja para reduzir velocidade ou parar, a frente permanece estável, não afunda e não desequilibra.


Eu considerava a GS 1200 mais divertida de andar no offroad do que no asfalto, pois acho muito confortável a posição em pé, firmando os joelhos nas laterais macias do banco. E com a 1250 não foi diferente! Ergonomia excelente e suspensões muito boas, mantendo a direção da roda dianteira ao passar em buracos, costelas de vaca, poeirão e cascalho. Acionei o modo Enduro Pro (é necessário um plug de codificação para ativar este modo, que permite desativar ABS e controle de tração), e o torque e resposta do acelerador tornam-se ótimos para lidar com as situações de baixa aderência e trechos íngremes. Esta GS transmite muita confiança para acelerar no fora de estrada e fui flanando a 60 km/h com total controle.


Em essência, o novo modelo mantém todas as características que definem a tradicional “GS Boxer”, agregando inovações mecânicas e tecnológicas que justificam um upgrade para quem já tem uma 1200 e fazem balançar a tomada de decisão para quem está considerando uma big trail nessa faixa de preço, a seguir:


Modelos e pacotes:
A R 1250 GS é oferecida com os pacotes: Sport (R$ 69.950,00) e Premium (R$ 82.950,00). O pacote Sport acrescenta aos itens de série farol em LED; luz de posição diurna; protetor de escapamento cromado; manoplas aquecidas; controle de pressão dos pneus (RDC); controle eletrônico de velocidade; protetores de mãos; luzes de direção em LED e banco conforto.
Na versão Premium, todos os equipamentos de série e do pacote Sport, mais controle de tração dinâmico (DTC); ajuste eletrônico dinâmico da suspensão (D-ESA); sistema de partida sem chave (keyless); assistente de troca de marchas pro; modos de pilotagem pro; preparação para GPS; kit passageiro; kit de rebaixamento (com banco baixo); motor com acabamento preto; ABS pro; suporte para malas laterais e rodas raiadas.


Há quatro opções de cores: “preto metálico” e “azul metálico” (somente no pacote sport), “exclusive” e “estilo HP” (somente no pacote premium).
A R 1250 GS Adventure é disponibilizada no pacote premium (R$ 91.950,00), que traz, além dos itens de série, controle de tração dinâmico (DTC); ajuste eletrônico da suspensão (ESA); farol em LED; sistema de partida sem chave (keyless); luz de posição diurna; assistente de troca de marchas pro; modos de pilotagem pro; preparação para GPS; protetor de escapamento cromado; manoplas aquecidas; controle de pressão dos pneus (RDC); controle eletrônico de velocidade; farol adicional em LED; luzes de direção em LED; ABS pro e suporte para malas laterais em alumínio.


O modelo é oferecido em três opções de cores: “cinza”, “exclusive” e “estilo HP”.

Continue Lendo

Pesquisar

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar nos títulos
Pesquisar nos conteúdos
Pesquisar nos posts
Pesquisar nas páginas

PARCEIROS

Newsletter

Cadastre-se para receber nossas novidades!

Facebook

Instagram

  • Em tempos de Pandemia, não podemos esquecer “também”, dos #MotoEntregadores !!! Deixe vofe também seu bilhetinho de agradecimento para um moto entregador! Eles merecem! Meu bilhetinho de hoje foi.... Olá 
Moto entregador , como vai?
Obrigada por trazer o remédio até a minha casa!
Obrigada por trabalhar dia e noite para nos atender mesmo em tempos de guerra contra coronavírus!
Lhe deixo um simples presente, um par de luvas, para sua segurança, afinal, nós também nos preocupamos com você! 
Tenha um
Bom dia! 
Um abraço de “longe”, Eliana Malizia #motoentregador #motofretista #motoboy #ObgMotoEntregador #corona #coronavirusbrazil #coronavírusbrasil #coronovirusbrazil #pandemia  #covid_19 #covid19
  • Vamos aproveitar a quarentena e estudar algumas técnicas OFF ROAD para curtir seu próximo role de moto com mais segurança e confiança?  Hoje vamos falar sobre a POSTURA CORRETA! 
Então vamos lá, e quem tiver mais dicas, escreva pra nós! - Os braços devem estar sempre semi-arqueados para controlar melhor a moto e absorver melhor o impacto. - Tronco posicionado à frente.
- Ponta dos pés na pedaleira e joelhos pressionando levemente o tanque, para aliviar a força dos braços. - Olhar sempre para frente. - Quando pilotar em pé, mantenha os joelhos semi-flexionados para melhor absorção do impacto. E nesta postura, o ideal é projetar o tronco ainda mais para frente.
Ah e no vídeo, sou eu, numa Trip, de Yamaha Crosser aprendendo muito com os FERAS  @jorge.negretti @wellingtongarcia21 e @ricardomartins274
  • Quantas vezes me perguntaram “Eliana, QUAL FOI SEU MAIOR DESAFIO EM CIMA DE UMA MOTO”? Sem duvida alguma , meu maior desafio nestes meus 20 anos de experiência,  foi a trilha para chegar no Cânion Espraiado em Urubici. 
Uma trilha de apenas 12km. Difícil , nível Hard!! A trilha me parecia mais um enduro e tão exaustiva que parecia não ter fim, parei , cai, levantei, chorei, pensei em desistir, levantei de novo. Neste meio tempo, aparece @jorge.negretti e @ricardomartins274 do meu lado falando bem alto, “ cara, tá muito escorregadio e com muita pedra pontuda , tá muito difícil de subir”. Bom, se os TOPS PROFISSAS estavam achando difícil , imagina eu? Logo em seguida um colega nosso desistiu da trilha ... poutz! Fiquei mais tensa! Eu, única  mulher ali, e pra mim não fazia diferença alguma , não teria problema algum em desistir , mostrar que fiquei exausta e ir para o carro de apoio. Não tenho este orgulho, mas....tentar até o final é da minha personalidade, não gosto de deixar nada pela metade. Porém, eu tinha um grande SEGREDO ali, guardado só comigo, e não podia contar e nem desabafar com ninguém. Eu estava grávida de uns 40 dias, e não havia contado pra ninguém do grupo. Eu fiquei sabendo um dia antes da viagem, e não podia deixar a yamaha na mão. Parti para a viagem animada, mas confesso que um pouco insegura, eu carregava meu bebezinho. 
Pra quem não sabe, as primeiras semanas de gestação a gente se sente mais cansada e com muito sono. Na verdade eu não me sentia grávida e muito menos mãe , mas eu sabia ali que eu estava sim grávida! 
Eu não sei da onde tirei tanta força pra aguentar a trilha toda! Havia chovido, tinha muita lama, e sei que muitos motociclistas que tentaram seguir/subir até o Cânion, caíram, desistiram, quebraram a moto... poucos conseguem subir! Mas fui até o fim...com o incentivo dos meninos, com a minha força de vontade , e claro, a  Xtz Crosser facilitou a vida, mesmo com pneus não apropriados para uma trilha HARD, a moto é leve ...e isso ajudou muito! Ah, e no próximo post contarei mais sobre o Cânion Espraiado. Que este post sirva como motivação para todos aqueles que não acreditam em si mesmo! 💪
  • Atravessar um RIO , cheio de pedras “extremamente” 
escorregadias, e de moto? Oi? Pensei que fosse pegadinha, mas quando soube que não era, confesso que ADOREI o desafio e clarooooo fiquei super empolgada!!! Sem duvidas uma das melhores  partes da viagem! A 40 km de Cambará do Sul, no Rio Grande do Sul, o Parque Estadual do Tainhas abriga o curioso ‘Passo do S’. Um lajeado natural do rio Tainhas, onde o nível da água é mais baixo e por isso é possível atravessar de carro ou moto. E lá fui eu, de Yamaha Crosser!!!!
A experiência é conhecida como ‘Travessia do Passo do S’ , ah e não posso esquecer de contar - em poucos metros , o Rio vira uma queda de 20 metros de altura, é mole? Não! Mas foi lindo lindo lindo! Amanhã conto sobre a parte da viagem que senti muito medo, tremi, chorei e pensei em desistir... 😉🤪#passodoS #cambaradosul
  • Quem aí já fez uma grande aventura com uma moto de baixa cilindrada? Está semana publicarei dicas para quem quer viajar com suas “motinhos”! Está minha Trip foi Punk é Maravilhosa - varias serras sinuosas, atravessamos rio ( Fotos e vídeos na próxima postagem), fizemos uma trilha HARD no Cânion Espraiado ...total de mais de 2000 km, tudo isso aí com segurança e sucesso, pilotando uma YAMAHA CROSSER 150cc! Quem encara? Foto @idario.cafe #tourdacrosser2019 #TourDaCrosser #TourInterativoCrosser #xtzcrosser #crosser150 #yamahacrosser #onroad #ofroad #foradeestrada #AceleradaParaSerFeliz #Acelerada #Lifestyle #MotoTerapia #mulheresmotociclistas #testride #serradocorvobranco #aceleradas #mulheresaceleradas
  • Vamos viajar sentados no sofá de casa? ASSISTAM a WEBSERIE Tour Interativo CROSSER no canal da @yamahabrasil no YOUTUBE! Foi uma das minhas MAIORES AVENTURAS!  #tourdacrosser2019 #TourDaCrosser #TourInterativoCrosser #xtzcrosser #crosser150 #yamahacrosser #onroad #ofroad #foradeestrada #AceleradaParaSerFeliz #Acelerada #Lifestyle #MotoTerapia #mulheresmotociclistas #testride #serradocorvobranco #aceleradas #mulheresaceleradas
  • Uma vez um “indivíduo” comentou em uma das minhas postagens, o seguinte ... “ você mostra que pilota moto grande, mas se derrubar a moto vai precisar pedir ajuda para um homem né? ”. Eu até agora não entendi o pq do questionamento e mais, qual seria o problema de ter que pedir ajuda para um homem? Aliás, quantos homens aí já precisou de uma força depois de derrubar a moto? Isso só me faz lembrar que já precisei de ajuda sim pra levantar uma moto e foi uma mulher  que me ajudou a levantar ! Só pra constar e lembrar!!! #RespeitaAsMinas #Aceleradas
  • Vídeo/Teaser acelerando a Gold Wing, matéria completa no site www.ACELERADA.com.br
  • A moto é pesada para pilotar? Você não tem medo de cair? Ela não é mais difícil de controlar? Aos medrosos de plantão, já logo aviso… “pilotar a Gold Wing Tour é muito mais fácil do que você imagina”…quer saber tudo? Visite o site www.acelerada.com.br #hondamotos #motoremaza #goldwing #hondagoldwingtour #hondagl1800goldwing #hondagl1800 #hondeiros #hondabrasil #honda #testride #mulheresmotociclistas #mulheresdehonda #testride #acelerada #lifestyle #aventura #adventure #mulheresdeatitudes #empoderadas #onroad #naestrada 
_

Siga-me!

Mais Acessados

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com