Connect with us

Lançamentos

Testei a Harley-Davidson Low Rider S, com motor Milwaukee-Eight 114

Publicado

em

Foto Guilherme Veloso/Harley-Davidson do Brasil

HARLEY-DAVIDSON DO BRASIL convidou a imprensa especializada para testar os novos modelos de motocicletas 2020. Aceleramos perto de 400km, e vou contar para vocês tudo sobre a LOW RIDER S.

Por Eliana Malizia

Sem dúvidas o modelo da HD mais divertido de pilotar, acredito que é um modelo que foi produzido com foco no público mais jovem e de atitude, que usa a moto mais como Lifestyle, no dia dia.

 

Nem preciso falar que o estilo é bem invocado e agressivo, basta reparar em seus contornos bem definidos, a moto realmente esta linda e com todo este design que “assusta”,  da pra imaginar que ela aceleraaaaaa pra valer! Mas também, com o motor Milwaukee-Eight® 114, não tem como não ser forte.

Os traços de estilo inspirados em cenários praianos da Califórnia da década de 1980 incluem guidão mais alto, carenagem sobre o farol de led, assento individual e acabamentos escurecidos.

 

LOW RIDER® S , macia de pilotar e tem  motorzão!!

O motor Milwaukee-Eight 114 (114 polegadas cúbicas; 1.868 cm3), única opção de motor para o modelo Low Rider S, oferece a maior cilindrada de fábrica no chassi Softail.

São  16,4 kgf.m de torque a 3.000 rpm. Basta acelerar e ela responde muito rápido, é macia, leve e muito gostosa, mas é tão forte, que é preciso segurar forte nos manetes.

Vibração, pode ficar tranquilo, pois um sistema de contrabalanceadores interno reduz a vibração do motor, e nada interfere no  som característico da Harley-Davidson.

O motor vem equipado com um filtro de ar da linha Ventilator Gloss Black, dotado de um elemento de filtragem aparente para aprimorar o fluxo de ar no motor, e com silenciadores 2 em 2 deslocados em estilo shotgun para um visual agressivo de alto desempenho.

O assento individual é alto e recuado, a ideia  manter  o motociclista bem acomodado , mesmo nas altas aceleradas.

O tratamento do chassi Softail® foi aprimorado com componentes de suspensão premium ajustados para uma pilotagem agressiva.

“O visual da nova Low Rider S é realmente baseado no legado dos modelos Low Rider da década de 1980, que têm uma legião de seguidores fiéis que se espalhou pelo mundo a partir de suas origens no sul da Califórnia, e no recente modelo Low Rider S baseado na Dyna”, disse Brad Richards, vice-presidente de estilo e design da Harley-Davidson. “Acrescentamos ao chassi Softail um estilo praiano e uma atitude que coloca o desempenho em primeiro lugar para criar uma Low Rider S mais poderosa e ágil do que nunca, além de uma dose extra de resistência de dar inveja”.

O modelo Low Rider S vem com um guidão fat bar com 1 polegada de diâmetro e suportes retos com 11 cm de altura que colocam o motociclista em uma posição agressiva e dinâmica. Uma minicarenagem emoldura o farol dianteiro e ajuda proteger do vento, principalmente nas mais altas aceleradas.

O que deixa o visual ainda mais agressivo?

Todos os acabamentos brilhantes foram substituídos por opções em preto para reforçar o visual agressivo. O motor, a tampa da transmissão primária e o console do tanque vêm com acabamento em Wrinkle Black; as tampas da inspeção da embreagem, da admissão e do balancim inferior são em Gloss Black. Já os silenciadores e protetores de escapamento vêm em Jet Black. Os garfos, as mesas da suspensão, o guidão e seu suporte, além dos suportes do para-lama traseiro, vêm em Matte Black. A lâmpada traseira de LED tem lente fumê. O tanque de combustível Softail de 19 litros apresenta um grafismo icônico da Harley-Davidson. As rodas de alumínio fundido (a dianteira com 19” e a traseira com 16” de diâmetro) vêm com acabamento em Matte Dark Bronze para um contraste misterioso com os componentes escuros da motocicleta. Duas opções de cores sólidas estão disponíveis: Vivid Black e Barracuda Silver.

Muito Conforto!!!
O quadro da motocicleta Harley-Davidson Softail é o alicerce do desempenho. O design do quadro foi otimizado para reduzir o peso sem sacrificar a rigidez e, ao mesmo tempo, manter o visual clássico de uma traseira rígida em uma motocicleta moderna do começo ao fim. O motor Milwaukee-Eight V-Twin montado diretamente no quadro contribui para uma plataforma que proporciona uma aceleração sólida, com dirigibilidade e desempenho de frenagem melhorados. O amortecedor único pressurizado e com ajuste de pré-carga e um ângulo aperfeiçoado entre o quadro e o braço da suspensão traseira para um passeio com resposta aprimorados. O ajuste de pré-carga hidráulico sob o assento permite que o motociclista mantenha o desempenho ideal da suspensão para as condições predominantes de carga e estrada. Um garfo invertido de 43 mm dá mais rigidez à dianteira para uma resposta aprimorada ao manuseio da direção. A tecnologia interna da suspensão dianteira responde rapidamente aos estímulos e mantém a roda dianteira em contato com o solo para melhor desempenho de frenagem e dirigibilidade. O ângulo de inclinação do garfo foi reduzido de 30 para 28 graus em comparação ao modelo Low Rider® padrão, resultando em uma dirigibilidade mais ágil. Freios dianteiros duplos com discos de 300 mm proporcionam maior desempenho de frenagem com menos esforço da alavanca do que o disco de freio dianteiro único do modelo Low Rider padrão. O ABS de série (sistema de freios antibloqueio) confere um desempenho de frenagem seguro em condições de baixo atrito. O modelo Low Rider S conta ainda com pneus Michelin® Scorcher® 31 de alto desempenho.

Uma ótima opção pra quem procura uma harley estilosa , forte, moderna e clássica ao mesmo tempo.
 

Agende um Test Ride

https://testrides.harley-davidson.com/pt_BR

Assista o vídeo no  Instagram ( IGTV).

https://www.instagram.com/tv/B6B5omyFERM/?igshid=77e6pexd5htd

Preços

  • Vivid Black R$ 74.800
  • Cor R$ 75.400
  • ABS Opcional Padrão
  • SISTEMA DE SEGURANÇA OPCIONAL Padrão

Motor

  • Motor1 Milwaukee-Eight® 114
  • Diâmetro 102 mm
  • Curso 114 mm
  • Cilindrada 1.868 CM3
  • Taxa de compressão 10,5:1
  • Sistema de combustível Injeção eletrônica de combustível por portas sequenciais (ESPFI)
  • Escapamento Shotgun descentralizado 2 em 2, catalisador no silenciador

Dimensões

  • Comprimento 2.355 mm
  • Altura do assento, sem peso 690 mm
  • Distância mínima do chão 120 mm
  • Ângulo de inclinação (coluna de direção) (graus) 28°
  • Trail 145 mm
  • Distância entre eixos 1.615 mm
  • Especificação do pneu dianteiro 110/90B19,62H,BW
  • Especificação do pneu traseiro 180/70B16,77H,BW
  • Capacidade de combustível 18,9 l
  • Capacidade de óleo (c/ filtro) 4,7 l
  • Peso, conforme expedido 295 kg
  • Peso, em boas condições de funcionamento 308 kg

Desempenho

  • Método de teste do torque do motor EC 134/2014
  • Torque do motor2 158 Nm
  • Torque do motor (rpm) 3,000
  • Ângulo de inclinação, direito (graus) 33.1
  • Ângulo de inclinação, esquerdo (graus) 33.1

Acionamento

  • Acionamento primário Corrente, relação 34/46
  • Relação de engrenagens — 1ª (geral) 9,311
  • Relação de engrenagens — 2ª (geral) 6,454
  • Relação de engrenagens — 3ª (geral) 4,793
  • Relação de engrenagens — 4ª (geral) 3,882
  • Relação de engrenagens — 5ª (geral) 3,307
  • Relação de engrenagens — 6ª (geral) 2,79

Chassi

  • Tipo da roda dianteira Alumínio fundido em preto brilhante/acetinado, bipartida de 5 raios, com grafismos gravados a laser
  • Tipo da roda traseira Alumínio fundido em preto brilhante/acetinado, bipartida de 5 raios, com grafismos gravados a laser
  • Freios, tipo de pinça Dianteiro fixado com 4 pistões e traseiro flutuante com 2 pistões

Bateria

  • Faróis (de acordo com as normas de cada país), lâmpadas indicadoras Farol alto, piscas, ponto-morto, baixa pressão de óleo, diagnóstico do motor, iluminação auxiliar, ABS, segurança, baixa tensão da bateria, baixo nível de combustível
  • Medidores Velocímetro analógico de 4 polegadas com indicador de marcha, odômetro, nível de combustível, relógio, odômetro parcial, indicador de consumo de combustível e tacômetro digitais

FOTOS

Pesquisar

Generic selectors
Apenas correspondências exatas
Pesquisar nos títulos
Pesquisar nos conteúdos
Pesquisar nos posts
Pesquisar nas páginas

PARCEIROS

Newsletter

Cadastre-se para receber nossas novidades!

Facebook

Instagram

  • Em tempos de Pandemia, não podemos esquecer “também”, dos #MotoEntregadores !!! Deixe vofe também seu bilhetinho de agradecimento para um moto entregador! Eles merecem! Meu bilhetinho de hoje foi.... Olá 
Moto entregador , como vai?
Obrigada por trazer o remédio até a minha casa!
Obrigada por trabalhar dia e noite para nos atender mesmo em tempos de guerra contra coronavírus!
Lhe deixo um simples presente, um par de luvas, para sua segurança, afinal, nós também nos preocupamos com você! 
Tenha um
Bom dia! 
Um abraço de “longe”, Eliana Malizia #motoentregador #motofretista #motoboy #ObgMotoEntregador #corona #coronavirusbrazil #coronavírusbrasil #coronovirusbrazil #pandemia  #covid_19 #covid19
  • Vamos aproveitar a quarentena e estudar algumas técnicas OFF ROAD para curtir seu próximo role de moto com mais segurança e confiança?  Hoje vamos falar sobre a POSTURA CORRETA! 
Então vamos lá, e quem tiver mais dicas, escreva pra nós! - Os braços devem estar sempre semi-arqueados para controlar melhor a moto e absorver melhor o impacto. - Tronco posicionado à frente.
- Ponta dos pés na pedaleira e joelhos pressionando levemente o tanque, para aliviar a força dos braços. - Olhar sempre para frente. - Quando pilotar em pé, mantenha os joelhos semi-flexionados para melhor absorção do impacto. E nesta postura, o ideal é projetar o tronco ainda mais para frente.
Ah e no vídeo, sou eu, numa Trip, de Yamaha Crosser aprendendo muito com os FERAS  @jorge.negretti @wellingtongarcia21 e @ricardomartins274
  • Quantas vezes me perguntaram “Eliana, QUAL FOI SEU MAIOR DESAFIO EM CIMA DE UMA MOTO”? Sem duvida alguma , meu maior desafio nestes meus 20 anos de experiência,  foi a trilha para chegar no Cânion Espraiado em Urubici. 
Uma trilha de apenas 12km. Difícil , nível Hard!! A trilha me parecia mais um enduro e tão exaustiva que parecia não ter fim, parei , cai, levantei, chorei, pensei em desistir, levantei de novo. Neste meio tempo, aparece @jorge.negretti e @ricardomartins274 do meu lado falando bem alto, “ cara, tá muito escorregadio e com muita pedra pontuda , tá muito difícil de subir”. Bom, se os TOPS PROFISSAS estavam achando difícil , imagina eu? Logo em seguida um colega nosso desistiu da trilha ... poutz! Fiquei mais tensa! Eu, única  mulher ali, e pra mim não fazia diferença alguma , não teria problema algum em desistir , mostrar que fiquei exausta e ir para o carro de apoio. Não tenho este orgulho, mas....tentar até o final é da minha personalidade, não gosto de deixar nada pela metade. Porém, eu tinha um grande SEGREDO ali, guardado só comigo, e não podia contar e nem desabafar com ninguém. Eu estava grávida de uns 40 dias, e não havia contado pra ninguém do grupo. Eu fiquei sabendo um dia antes da viagem, e não podia deixar a yamaha na mão. Parti para a viagem animada, mas confesso que um pouco insegura, eu carregava meu bebezinho. 
Pra quem não sabe, as primeiras semanas de gestação a gente se sente mais cansada e com muito sono. Na verdade eu não me sentia grávida e muito menos mãe , mas eu sabia ali que eu estava sim grávida! 
Eu não sei da onde tirei tanta força pra aguentar a trilha toda! Havia chovido, tinha muita lama, e sei que muitos motociclistas que tentaram seguir/subir até o Cânion, caíram, desistiram, quebraram a moto... poucos conseguem subir! Mas fui até o fim...com o incentivo dos meninos, com a minha força de vontade , e claro, a  Xtz Crosser facilitou a vida, mesmo com pneus não apropriados para uma trilha HARD, a moto é leve ...e isso ajudou muito! Ah, e no próximo post contarei mais sobre o Cânion Espraiado. Que este post sirva como motivação para todos aqueles que não acreditam em si mesmo! 💪
  • Atravessar um RIO , cheio de pedras “extremamente” 
escorregadias, e de moto? Oi? Pensei que fosse pegadinha, mas quando soube que não era, confesso que ADOREI o desafio e clarooooo fiquei super empolgada!!! Sem duvidas uma das melhores  partes da viagem! A 40 km de Cambará do Sul, no Rio Grande do Sul, o Parque Estadual do Tainhas abriga o curioso ‘Passo do S’. Um lajeado natural do rio Tainhas, onde o nível da água é mais baixo e por isso é possível atravessar de carro ou moto. E lá fui eu, de Yamaha Crosser!!!!
A experiência é conhecida como ‘Travessia do Passo do S’ , ah e não posso esquecer de contar - em poucos metros , o Rio vira uma queda de 20 metros de altura, é mole? Não! Mas foi lindo lindo lindo! Amanhã conto sobre a parte da viagem que senti muito medo, tremi, chorei e pensei em desistir... 😉🤪#passodoS #cambaradosul
  • Quem aí já fez uma grande aventura com uma moto de baixa cilindrada? Está semana publicarei dicas para quem quer viajar com suas “motinhos”! Está minha Trip foi Punk é Maravilhosa - varias serras sinuosas, atravessamos rio ( Fotos e vídeos na próxima postagem), fizemos uma trilha HARD no Cânion Espraiado ...total de mais de 2000 km, tudo isso aí com segurança e sucesso, pilotando uma YAMAHA CROSSER 150cc! Quem encara? Foto @idario.cafe #tourdacrosser2019 #TourDaCrosser #TourInterativoCrosser #xtzcrosser #crosser150 #yamahacrosser #onroad #ofroad #foradeestrada #AceleradaParaSerFeliz #Acelerada #Lifestyle #MotoTerapia #mulheresmotociclistas #testride #serradocorvobranco #aceleradas #mulheresaceleradas
  • Vamos viajar sentados no sofá de casa? ASSISTAM a WEBSERIE Tour Interativo CROSSER no canal da @yamahabrasil no YOUTUBE! Foi uma das minhas MAIORES AVENTURAS!  #tourdacrosser2019 #TourDaCrosser #TourInterativoCrosser #xtzcrosser #crosser150 #yamahacrosser #onroad #ofroad #foradeestrada #AceleradaParaSerFeliz #Acelerada #Lifestyle #MotoTerapia #mulheresmotociclistas #testride #serradocorvobranco #aceleradas #mulheresaceleradas
  • Uma vez um “indivíduo” comentou em uma das minhas postagens, o seguinte ... “ você mostra que pilota moto grande, mas se derrubar a moto vai precisar pedir ajuda para um homem né? ”. Eu até agora não entendi o pq do questionamento e mais, qual seria o problema de ter que pedir ajuda para um homem? Aliás, quantos homens aí já precisou de uma força depois de derrubar a moto? Isso só me faz lembrar que já precisei de ajuda sim pra levantar uma moto e foi uma mulher  que me ajudou a levantar ! Só pra constar e lembrar!!! #RespeitaAsMinas #Aceleradas
  • Vídeo/Teaser acelerando a Gold Wing, matéria completa no site www.ACELERADA.com.br
  • A moto é pesada para pilotar? Você não tem medo de cair? Ela não é mais difícil de controlar? Aos medrosos de plantão, já logo aviso… “pilotar a Gold Wing Tour é muito mais fácil do que você imagina”…quer saber tudo? Visite o site www.acelerada.com.br #hondamotos #motoremaza #goldwing #hondagoldwingtour #hondagl1800goldwing #hondagl1800 #hondeiros #hondabrasil #honda #testride #mulheresmotociclistas #mulheresdehonda #testride #acelerada #lifestyle #aventura #adventure #mulheresdeatitudes #empoderadas #onroad #naestrada 
_

Siga-me!

Mais Acessados

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com